O que fazer esta semana em Londres? (29/04-05/05)

Ontem, recebi uma mensagem de uma leitora querida (oi, Mari! :) dizendo que foi ao London Coffee Festival porque viu ele aqui, no nosso post de segunda que dá sugestões do que fazer em Londres durante a semana. Fiquei tão, mas tão feliz em saber que ganhei um fôlego extra pra continuar tocando essa seção. Afinal, sei que MUITOS dos nossos leitores ainda estão na fase de planejamento da viagem e que, talvez, esta seção seja a que menos ajuda essas pessoas (já que boa parte dos programas indicados aqui ou estão rolando na semana ou ficam “em cartaz” por pouco tempo na cidade).

Mas tem gente, assim como a Mari, que já está em Londres e que merece nossa ajuda também, nénão? Assim, continuo hoje minha batalha por boas dicas de programas legais para todos os dias da semana. Vem com a gente! ;)

(Ei, e se colocar em prática alguma das nossas sugestões conta pra gente. Ficaremos MUITO felizes. :)

Pi

De hoje a 03/05 todas as noites o zoológico de Londres se transformará em uma grande sala de cinema e em cartaz estará o filme “Life of Pi”, um dos grandes vencedores do Oscar 2013. Além de assistir ao filme em alta definição e DENTRO do zoo, quem decidir participar desta aventura também terá a chance de conhecer a nova casa dos tigres do zoo e, é claro, vê-los de pertinho. Tudo isso por £20. Se interessou e quer saber mais para poder se programar? Clique aqui.

sci-fi

Toda segunda-feira o Londonist divulga a programação da semana para os geeks de plantão em Londres. Da de hoje, a sugestão que mais chamou minha atenção foi este festival internacional de filmes fantásticos e de ficção científica, que rola entre amanhã (terça, 30 de abril) e segunda-feira que vem (dia 06 de maio).

A programação é super extensa e inclui eventos gratuitos e pagos, além de algumas competições que parecem bem interessantes. Como fã da série The Big Bang Theory, consegui imaginar Sheldon, Leonard, Raj e Howard curtindo tudo isso bem felizes da vida. hah

Que tal? Acesse o site e saiba mais.

iconinc-prints-of-londonNa quarta-feira (dia 01/05), estreia na Gallery@Oxo uma exposição de pinturas de Londres feita pelo artista Paul Catherall. A exposição, que fica por lá até dia 19 de maio e tem entrada gratuita, promete mostrar as belezas da nossa cidade preferida no mundo de uma forma muito particular: vazia. Isso mesmo. Os londoners e os turistas não estão no trabalho de Catherall, “apenas” Londres e seus ícones. Além da pintura acima, o Londonist selecionou algumas outras para ilustrar seu post sobre o tema. Clique aqui, confira e anime-se para ver essas belezas de pertinho. :)

picasso

Desde fevereiro a Courtauld Gallery, em Londres, apresenta a exposição Becoming Picasso: Paris 1901, que, como o nome diz, conta por que o ano de 1901 foi tão importante na carreira do famoso pintor espanhol Pablo Picasso. Entre os fatos registrados na exposição está a morte de seu melhor amigo Carles Casagemas, que impactou fortemente o trabalho do artista naquele ano. Essa é uma daquelas exposições que se você está em Londres não pode perder!

Ela fica em cartaz até dia 26 de maio e a entrada custa £6. Londonist, Visit London e Ian Visits já falaram sobre ela. Clique nos links que levam aos sites para saber mais.

real-food-festival
Foto: divulgação do evento Real Food Festival

Na sexta-feira, dia 03/05, começa em Londres o Real Food Festival, que tem entrada gratuita e vai até dia 06/05. Serão quatro dias de comida boa, bebida boa e, o que é melhor, tudo natural. Além disso, haverá música ao vivo, aulas de culinária, eventos para crianças e muito mais. Achei uma excelente pedida pro fim de semana. Concorda? Clique aqui e aqui e saiba mais!

north-london-vintage-market

No sábado (e desta vez SÓ NO SÁBADO!), dia 04/05, tem North London Vintage Festival. O propósito dele está no nome, então não vou ficar aqui dando muitos detalhes. Apenas sugiro que você acesse o blog do evento (clicando aqui), entenda a pira e prepare-se para curtir! :)

O TimeOut London tem informações condensadas. Clique aqui para conferir!

canalway
Foto: divulgação do evento Canalway Cavalcade 2013

O programa que eu sugiro pro domingão dia 05 de maio é uma delícia: Canalway Cavalcade 2013! A gente já falou aqui que o passeio pelo Regent’s Canal é algo que a gente curte MUITO em Londres. E quando ele está colorido por barcos, então, fica ainda mais bonito. É claro que pra ficar perfeito o dia tem que estar LINDO, mas como é cedo pra falar em previsão do tempo do domingo, a gente fica apenas na torcida. Pode ser? :)

Acho que dá pra ter uma semana BEM legal, nénão? :)

Espero que você tenha curtido as dicas e que se lembre da gente se for utilizá-las ao longo da semana. :)

Até o próximo post,

Nah.

Disney International College Program: o melhor programa de intercâmbio do mundo!

pravernomundoQuando pedem que eu me descreva, algumas características são SEMPRE repetidas. Fora o basicão (jornalista, brasileira, casada, etc.), acrescento, cheeeia de orgulho, que sou coxa-branca (torcedora do Coritiba Football Club, pros não muito chegados em futebol), apaixonada por Londres (que pra você é basicão, eu sei) e Disney Freak!

Pois é, pois é, não nego que Encantada é meu filme preferido (antes era Notting Hill, mas com a chegada da “Giseeele” minha vida mudou. haha), que sei de cabeça as músicas dos clássicos e que, pasme, minha entrada na fomatura (da faculdade!) foi ao som desta belezinha:

Assim, quando descobri, em dezembro de 2005, durante a minha primeira temporada em Londres, que existia um programa de intercâmbio que poderia me dar a chance de trabalhar na Disney por dois meses eu coloquei na cabeça que PRECISAVA conseguir isso. Gente, ter Mickey Mouse como chefe? O que mais eu poderia querer? :)

mickey-mouse

Assim que voltei ao Brasil fui atrás de mais informações e descobri que o International College Program era um programa que apenas a STB (Student Travel Bureau) podia operar no Brasil e que para ter minha chance de viver esse sonho precisava, primeiro, participar de um processo seletivo.

A saga

A primeira etapa desse processo seletivo consiste em uma palestra sobre a Disney (que deixa todos os interessados LOUCOS para conquistar a sua vaga) e, depois, uma entrevista (em inglês) com o pessoal da STB Brasil.

O problema é que não rola palestra em todas as cidades brasileiras (porquené?), e aí que esperar aparecer “Curitiba” na lista por quase dois meses foi deseperador. Tanto é que a apressadinha aqui não quis esperar e decidiu ir pra São Paulo. hihi

Depois de algumas semanas vem o resultado. Nessa primeira etapa ou você recebe um sim ou um não. O meu sim chegou e eu já fui à loucura! Primeira orelhinha conquistada! ºo (deu pra entender? haha)

Alguns meses depois veio a convocação para a segunda palestra (desta vez com os recrutas da Disney mesmo), em São Paulo, e para a entrevista com eles. Como naquele momento todos os possíveis Cast Members (como são chamados os funcionários da Disney) de Curitiba já se conheciam graças à uma comunidade do Orkut (!), alugamos um microônibus e fomos todos juntos pra lá. 

Foi nessa viagem que conheci o meu anjo do ICP 06/07 (International College Programa 2006/2007): a Fabiana Marques, que virou minha roommate e minha grande companheira de viagem. <3
Foi nessa viagem que conheci o meu anjo do ICP 06/07 (International College Programa 2006/2007): a Fabiana Marques, que virou minha roommate e minha grande companheira de viagem. <3

Mais uma vez, a palestra foi linda. Tudo o que sempre ouvi falar sobre o poder da Disney de encantar os clientes ficou visível no palco. E eu, é claro, fiquei ainda mais empolgada.

No fim da palestra recebemos um bilhetinho com o horário das nossas entrevistas, que seriam mais ou menos dali duas horas. Estava todo mundo na expectativa e, querendo ou não, com um certo medinho. Porém, a gente sabia que não existia um número específico de vagas. Se você fosse bem, se gostassem de você, você estava dentro – mas essas resposta só viria mais uns meses depois.

A entrevista e o resultado

Por que você quer trabalhar na Disney? O que você faz? O que você gosta de fazer? Qual função você quer exercer se for selecionada para o programa? Por quê?

Essas foram algumas das perguntas que tive que responder para minha recruta. E, confesso, achei que tinha ido bem. Não estava nervosa, estava feliz, sabia o que responder e meu inglês fluiu tranquilamente. Mas a gente nunca sabe, né?

Isso era lá por agosto (2006) e fomos avisados que o resultado viria só no começo de outubro. Tanto é que todo mundo na comunidade cantava “wake me up when september ends” (acorde-me quando setembro acabar). Claro, era o sonho das nossas vidas naquele momento, a gente queria logo saber se tinha passado, não tinha passado ou ficado em stand by – aguardando uma possível segunda chamada.

E no começo de outubro veio o tão esperado e-mail que além dos parabéns tinha esta mensagem fofa:

disney

E aí, meu bem, foi só alegria. Conquistada a segunda orelha – ºoº – veio a parte chata de tirar o visto e comprar passagem, é verdade, mas depois foi sonhar e planejar a tão esperada realização desse sonho.

É muito, MUITO difícil resumir aqui tudo o que vivi por lá nesses dois meses, mas como meu objetivo com este post é apresentar o programa e todos os benefícios dele, vou tentar resumir alguns dos principais tópicos…

Disney Cast Member: eu fui! :)

Selecionei algumas fotos que mostram como foi minha vida nos dois meses em que fui funcionária do rato mais lindo desse mundo e, nas legendas, conto um pouco mais sobre essa experiência. Acompanhe!

Minha nametag (Natasha - Curitiba - Brazil) e minhas duas carteirinhas (da Disney e do condomínio em que morávamos - o Vista Way) eram meus companheiros TODOS os dias.
Minha nametag (Natasha – Curitiba – Brazil) e minhas duas carteirinhas (da Disney e do condomínio em que morávamos – o Vista Way) eram meus companheiros TODOS os dias.
Esse é o Vista Way, condomínio em que morei nos meus dois meses como Disney Cast Member. Porém, ele não é o único que recebe os casts. Tem ainda o Chatham Square, o The Commons e o Treehouse Villas. E você só descobre onde vai morar quando chega lá!
Esse é o Vista Way, condomínio em que morei nos meus dois meses como Disney Cast Member. Porém, ele não é o único que recebe os casts. Tem ainda o Chatham Square, o The Commons e o Treehouse Villas. E você só descobre onde vai morar quando chega lá!
Tá vendo a portinha marcada? Era a minha casa. Morei no 606 dividindo o quarto com a Fabi (que virou minha irmã!) e a casa com a Bella, a Mari, a Nathália e a Alison (única americana. Quer dizer, teve a Theresa, também, mas essa a gente deixa de lado porque era bruxa. haha). Com a Fabi foi sempre só amor, mas tive meus arranca rabos com a Nathi, principalmente. haha. Mas, sinceramente, hoje eu acho que tudo foi aprendizado e tenho muito orgulho por Mickey Mouse ter colocado até pessoas BEM diferentes de mim na mesma casa. Só cresci com isso! :)
Tá vendo a portinha marcada? Era a minha casa. Morei no 606 dividindo o quarto com a Fabi (que virou minha irmã!) e a casa com a Bella, a Mari, a Nathália e a Alison (única americana. Quer dizer, teve a Theresa, também, mas essa a gente deixa de lado porque era bruxa. haha). Com a Fabi foi sempre só amor, mas tive meus arranca rabos com a Nathi, principalmente. haha. Mas, sinceramente, hoje eu acho que tudo foi aprendizado e tenho muito orgulho por Mickey Mouse ter colocado até pessoas BEM diferentes de mim na mesma casa. Só cresci com isso! :)
Depois de alguns dias de treinamento descobri que trabalharia no Animal Kingdom, mais especificamente no Dinosaur, um brinquedo que não é uma montanha russa (disse isso umas boas centenas de vezes ao longo de dois meses!), mas que faz um passeio por uma floresta de dinossauros e que, sério, é incrível! O melhor brinquedo do Animal Kingdom na minha (nada suspeita) opinião. :)
Depois de alguns dias de treinamento descobri que trabalharia no Animal Kingdom, mais especificamente no Dinosaur, um brinquedo que não é uma montanha russa (disse isso umas boas centenas de vezes ao longo de dois meses!), mas que faz um passeio por uma floresta de dinossauros e que, sério, é incrível! O melhor brinquedo do Animal Kingdom na minha (nada suspeita) opinião. :)
Olha aí os carrinhos do Dinosaur. 12 pessoas sentadinhas (apesar de os grupos de 15 anos de brasileiras quererem SEMPRE colocar 18. JURO!) pra curtir uma viagem no tempo e conhecer lindos e assustadores dinossauros. #aisaudade
Olha aí os carrinhos do Dinosaur. 12 pessoas sentadinhas (apesar de os grupos de 15 anos de brasileiras quererem SEMPRE colocar 18. JURO!) pra curtir uma viagem no tempo e conhecer lindos e assustadores dinossauros. #aisaudade
E como Cast Member também é gente, todo dia, no fim do expediente, era nossa vez de se divertir. Eu sabia de cor e salteado todas as falas do brinquedo, mas mesmo assim me divertia TODAS as vezes que era "guest" no MEU brinquedo. :)
E como Cast Member também é gente, todo dia, no fim do expediente, era nossa vez de curtir o Dinosaur. Eu sabia de cor e salteado todas as falas do brinquedo, mas mesmo assim me divertia TODAS as vezes que era “guest” no MEU brinquedo. :)
Nos dias de folga (que eram geralmente dois por semana), eu me mandava pros outros parques. Afinal, a gente tinha entrada livre para todos!
Nos dias de folga (que geralmente eram dois por semana) eu me mandava para os outros parques. Afinal, a gente tinha entrada livre para todos!
Além de ir em todos os brinquedos, comprar umas coisinhas fofas (tínhamos 20% de desconto nas lojas) e comer umas delícias, eu ADORAVA, ADORAVA mesmo tirar foto com os personagens. Quem curtia os day offs comigo tinha sempre que me acompanhar nas filas, <3
Além de ir em todos os brinquedos, comprar umas coisinhas fofas (tínhamos 20% de desconto nas lojas) e comer umas delícias, eu ADORAVA, ADORAVA mesmo tirar foto com os personagens. Quem curtia os day offs comigo tinha sempre que me acompanhar nas filas, <3
Ah, as paradas... Eu sou APAIXONADA por elas. Essa era a das 15h do Studios, onde a Fabi trabalhava...
Ah, as paradas… Eu sou APAIXONADA por elas. Essa era a das 15h do Studios, onde a Fabi trabalhava…
... a Fabi e a Thatali, minha amiga DA VIDA que virou Cast Member por minha causa e quem pouco vi por lá (ratinho colocou-a em outro condomínio, outro parque, com outros horários. =/). Mas, não dá nada, a amizade continua a mesma - ela foi nossa madrinha de casamento. Mickey Mouse não conseguiu nos separar. Rá. Luv u, Thatali.
… a Fabi e a Thatali, minha amiga DA VIDA que virou Cast Member por minha causa e quem pouco vi por lá (ratinho colocou-a em outro condomínio, outro parque, com outros horários. =/). Mas, não dá nada, a amizade continua a mesma – ela foi nossa madrinha de casamento. Mickey Mouse não conseguiu nos separar. Rá. Luv u, Thatali.
Mas como boa workaholic, meus dias de folga não eram apenas pra descanso, não. Eu fazia hora extra em outros parques e AMAVA. Era ótimo vestir outras costumes (uniformes!), conhecer mais casts, atender mais guests e, é claro, ganhar um dindin a mais. hihi. E aí a Fabi tinha que registrar euzinha pronta pro novo trabalho. Thanks, roomie, you're the best! :)
Mas como boa workaholic, meus dias de folga não eram apenas pra descanso, não. Eu fazia hora extra em outros parques e AMAVA. Era ótimo vestir outras costumes (uniformes!), conhecer mais casts, atender mais guests e, é claro, ganhar um dindin a mais. hihi. E aí a Fabi tinha que registrar euzinha pronta pro novo trabalho. Thanks, roomie, you’re the best! :)
Ao fim dos dois meses, Mr. Mouse preparou uma festança de formatura pra gente. Todo mundo ganhou seu chapeuzinho, certificado, e pode dar um abraço final no chefinho mais amado de todos os tempos...
Ao fim dos dois meses, Mr. Mouse preparou uma festança de formatura pra gente. Todo mundo ganhou seu chapeuzinho, certificado, e pôde dar um abraço final no chefinho mais amado de todos os tempos…
... foi o dia de deixar as desavenças de lado, olhar as diferenças como aprendizado e comemorar a sobrevivência. haha. Vou levar minhas roomies no coração pra sempre. :)
… foi o dia de deixar as desavenças de lado, olhar as diferenças como aprendizado e comemorar a sobrevivência. haha. Vou levar minhas roomies no coração pra sempre. :)

Daria pra postar aqui mais muitas e muitas fotos. Foram dois meses de extremo aprendizado e de uma experiência que vou levar na memória o resto da minha vida. Fiz grandes amizades, aprendi na prática conceitos de atendimento a cliente, encantamento, fidelização, etc., e fiz a magia acontecer. E isso é bom demais!

No site da STB (clique aqui) você tem acesso a informações detalhadas sobre o programa e sobre outras oportunidades de trabalho oferecidas pela Disney para brasileiros. Vá lá, fuce e anime-se. Além disso, acesse este e este blogs. Eles contêm relatos detalhados da vida como Disney Cast Member e com certeza vão contagiá-lo. Não tenho dúvidas de que o resultado de ser um (ou uma) Disney Cast Member será excelente. :)

thanks

ICP 2013/2014

O processo seletivo deste ano ainda não começou. Então dá tempo de você se planejar e se preparar para ser um Disney Cast Member. Segundo a STB, começa em maio. Então, favorite a página deles e fique de olho nas atualizações. Assistir às palestras é o primeiro passo para, no fim do ano, embarcar pro melhor intercâmbio do mundo.

Não detalhei as funções que você pode exercer lá, custos do intercâmbio, quando você pode ganhar porque o post ficaria imenso e porque já se passaram seis anos desde que eu fui. Mas aqui e aqui você conhece tudo direitinho. Não deixe de ler.

E se ficar alguma dúvida que você acha que eu posso responder, pode me procurar deixando um comentário aqui (ADORO. hihi), mandando e-mail (contato@praveremlondres.com.br) ou falando comigo pelo Facebook ou pelo Twitter do blog. Será um prazer ENORME ajudar. ;)

msg-final

Beijobeijo e muito pixie dust pra você,

Nah.

RBBV: um aliado e tanto para o planejamento da sua viagem

Como contamos neste post, nossa lua de mel foi dividida em duas partes: 30 dias na Itália (Milão + Calábria e Sicília) e 15 dias viajando por outros cantos do Velho Continente (Suíça, Alemanha e República Tcheca).

E aí que apesar de a primeira parte estar definida desde sempre (porque o João tinha que tirar a cidadania), a segunda foi se desenhando com o passar do tempo, com a ajuda de pesquisas que fizemos principalmente em blogs de viajantes de confiança.

E a MELHOR ferramenta de pesquisa para isso foi, na nossa opinião, o site da RBBV (a Rede Brasileira de Blogueiros de Viagem). Sabe por quê? Porque lá os posts dos 300 blogueiros participantes estão divididos de uma maneira SUPER bacana: por regiões do mundo. Ou seja, se você quiser ler tudo o que essa galera já falou sobre Inglaterra, por exemplo, basta  seguir o caminho que eu percorri na imagem abaixo…

comente

Já na área do país de seu interesse, você vê listados todos, todos os posts sobre ele, divididos por cidades. Ali, você tem acesso a dicas preciosas de gente que mora nessas cidades, gente que fez uma viagem super planejadinha e tem VÁRIAS dicas para te dar, histórias de viagem que fazem você sonhar com as suas próximas férias… enfim, o site é um super aliado para quem está organizando uma tripzinha e quer que ela seja inesquecível.

E sabe o que é mais legal (pelo menos pra gente. hihi)? É que agora o Pra Ver em Londres também faz parte desse grupo incrível! Pois é, nossos posts estão espalhados pelo site e com certeza com isso poderemos ajudar cada vez mais pessoas a programarem tranquilamente suas viagens – o que a gente mais deseja. :)

O post de hoje, então, é para convidá-lo a fuçar o site da RBBV de cabo a rabo e descobrir vários blogs bacanas para você acompanhar. Eles lhe serão muito úteis no planejamento da sua próxim viagem. Não tenho dúvidas.

Nah.

Vai pra Milão? Põe o Triennale Design Museum na programação!

pravernomundoComo eu disse no post sobre Navigli (não sabe do que eu tô falando? Clica aqui e confere essa super dica! ;), antes de ir pra Milão minha visão da cidade era influenciada pelo que os outros falavam pra mim: Milão é moda e design.

E apesar de ver com meus próprios olhos que é BEM MAIS do que isso (bike+história+futebol+natureza…), é claro que eu queria explorar o lado “clássico” da cidade também nessa passagem por lá.

E esse foi um dos motivos que nos fizeram incluir o Triennale Design Museum no nosso roteiro. E, mais uma vez, que bela escolha fizemos! (Tô falando, minha gente, Milão é SENSACIONAL)

Quer entender por quê? Acompanha meu raciocínio. :)

O Triennale

outside

Antes de mais nada, é importante deixar bem claro que eu entendo MUITO pouco de design. O que entendo, aprendi na faculdade de Jornalismo e aprendo lendo diariamente reportagens interessantes sobre o assunto. Por isso, se você quer ouvir uma opinião mais embasada sugiro que fique de olho na Helô Righetto, que é fera no assunto e já falou sobre Milão tanto no Básico e Necessário (o blog pessoal dela), quanto no Aprendiz de Viajante (em que ela é uma das blogueiras).

Bom, tirando isso, o que eu posso dizer é que a impressão que tivemos do Triennale foi a melhor possível. Achei o trabalho de curadoria do museu sensacional, porque das cinco exposições que vimos na tarde que passamos lá, três nós AMAMOS, uma eu adorei e o João não e a outra achamos legal, mas nem tanto.

Na nossa passagem por lá, a exposições rolando eram as seguintes:

  • Geralzona sobre design – conta a história do design e, de quebra, da publicidade, por meio de imagens. Super, hiper, ultra, mega legal!
  • Kitsch – um monte de obras de arte “kitsch” (não sabe o que é? Clique aqui e entenda o conceito), que também nos encantou!
  • Obras de um artista chileno – gente, tinha de tudo: cadeiras gigantonas, mesas looongas e suntuosas, vasos que pareciam do tempo dos mais… enfim, era tudo lindo de viver. Uma frase do artista me chamou muito a atenção. Ele dizia algo como: “a arte é cheia de conceitos. Eu quero transformá-los em memória”. Mission accomplished, honey. :)
  • Fotos de um fotógrafo milanês – essa eu curti e o JG não. Ele achou basicona demais. Eu achei que retratava a realidade do cara e achei isso legal.
  • Trabalho de um trio de designers italianos – essa exposição meu caderninho diz que a gente achou legal, mas nem tanto. E não diz mais NADA. Que raiva dele (pra não dizer de mim, né?! haha).

Aqui, um parênteses: não anotei os nomes dos artistas. Estava tão entretida com tudo que esqueci. Desculpa, gente. Que vergonha. :( E pior que não tem no site também. :(

E aí que não podia fotografar. Mas a gente precisava registrar pelo menos algumas coisitchas lá de dentro pra mostrar pra você e convencê-lo a colocar o Triennale na programação da SUA viagem, então burlamos um pouquiiinho a regra e fizemos estas fotos (com o celular):

Parte da exposição sobre design/publicidade. Só ela já vale o ingresso!
Parte da exposição sobre design/publicidade. Só ela já vale o ingresso!
Olha que lindos os anúncios da Pirelli! <3
Olha que lindos os anúncios da Pirelli! <3

kitsch

AHAM. Isso aí é DENTRO do museu, Parte da exposição de Kitsch. Legal, né? :)

pictures

skull

Infelizmente, a exposição do artista chileno era em uma sala pequena e com grande fiscalização. Até tentamos tirar foto, mas não deu. :(

De qualquer forma, como as exposições são itinerantes, as chances de você não ver estas mesmas na sua ida à Triennale são grandes. Porém, como disse lá em cima, gostamos de quase tudo que vimos, e tivemos a impressão de que o cuidado com a escolha do que será apresentado é enorme. Assim, mesmo que não seja pra ver o que a gente viu, programe-se para ir até lá. Você não vai se arrepender. :)

Na nossa avaliação estrelada, o Triennale Design Museum de Milão quase atingiu a nota máxima…

estrelinhas

Como  uma exposição achamos mais ou menos e outra o João não curtiu, acho que as 4 estrelinhas foram justas. Concorda? :)

Como se não bastasse o interior super bacana, o Triennale Design Museum ainda fica em uma região agradabilíssima de Milão. Saímos de lá e demos um rolê por perto que valeu super a pena. #ficadica

A entrada para o museu custa €8 por exposição e o bilhete único, que dá direito a ver tudo o que está rolando, sai por €10 (!).

Chegar lá é bem fácil. As linhas 1 e 2 do metrô levam até a estação Cadorna – Triennale, que fica bem pertinho do museu (como você pode ver no mapa), e a linha 62 de ônibus também para lá perto.


Ver mapa maior

comentePara saber mais (horários, exposições do momento, etc.), acesse o site oficial do museu clicando aqui.

Agora é com você! Comece a programar sua viagem e coloque o Triennale Design Museum no roteiro! ;)

Até o próximo post!

Nah.

O que fazer em Londres esta semana? (22-28/04)

Lá vem mais uma semana. Para ajudar você que está em Londres a se programar, fui atrás de eventos bacanas que estão rolando na cidade. Mas, antes de apresentá-los, posto aqui a previsão do tempo (pra quem acredita nessa ciência – vou confessar que não faço parte desse time. Já me dei mal por acreditar no que a mulher do tempo dizia. :/)…

previsao-do-tempo

Pois é, pois é, tem de tudo: sol, calorzin, chuva, friozin, nuvens… ou seja, a programação tem que ser bem diversificada, para atender qualquer possibilidade climática. Nénão? :)

Então vamos lá pra seleção de hoje! \o/

god-save-the-queenDona Elizabeth II, nossa querida Rainha, completou 87 aninhos de vida no domingo (dia 21). E aí que a primeira sugestão de programa desta semana não poderia ser outra a não ser esta: faça uma visitinha à ela – ou pelo menos a lugares que façam reverência à sua figura. haha

Okok. Exageros à parte, sugiro que você dê um rolê por parques reais e, é claro, passe pelo Palácio de Buckingham pra ao menos tentar tomar um chazinho com ela. ;)

buckingham-palace

O Regent's Park, o parque que agente mais frequentava em Londres, é um dos oito parques reais. Vale a sua visita - ainda mais em um dia bonito como esse da foto.
O Regent’s Park, o parque que agente mais frequentava em Londres, é um dos oito parques reais. Vale a sua visita – ainda mais em um dia bonito como esse da foto.

salve-jorgeNa terça-feira (23), comemora-se, no mundo todo, o dia de São Jorge – St. George para os ingleses. Tá certo que as festanças de verdade rolaram mesmo no fim de semana em Londres. Mas também vai rolar uns bereguedês por aí na terça mesmo.

Na minha opinião, a festinha do pub Lamb Tavern, que fica DENTRO do Leadenhall Market, é a que parece mais legal. Galera vestida a caráter, boas cervejas inglesas e tudo mais que você pode esperar desse tipo de evento. Clique aqui para saber mais. Enjoy!

winter-winds

Uma das minhas bandas preferidas da vida vai tocar em Londres dia 6 de julho. Siiim, eu sei que ainda estamos em abril. Mas é que os ingressos para o show do Mumford and Sons já estão à venda. E eu acho, do fundo do meu coração, que você devia aproveitar esta semana para comprá-lo! =D

Não conhece a banda? A música que selecionei para apresentá-la a você fala de Londres logo na primeira estrofe. Ouça a bela “Winter Winds” e anime-se para conhecer mais dessa preciosidade inglesa.

Curtiu? Então clique aqui e saiba tudo sobre o show!

coffeeDe quinta (25) a domingo (29) Londres promete estar mais ligadona. Culpa da dose extra de cafeína que estará rolando na cidade graças ao The London Coffee Festival, que tem uma programação incrivelmente deliciosa. Sério mesmo, a gente ficou aqui uns bons minutos explorando o site – e sugerimos que você faça o mesmo. Com certeza alguma coisa lá vai te interessar! ;)

Cafe-Postcards-8
Postal de divulgação do London Coffee Festival

ballet

Eu não sei você, mas eu ADORO espetáculos de ballet. Acho incrível como eles conseguem contar histórias de uma forma tão bonita, sensível, apaixonante. E aí que sempre que vejo que tem um ballet novo rolando em Londres me empolgo por quem está aí para assistir. Foi o que aconteceu com “Mayerling”, que apareceu na minha timeline ontem enquanto eu procurava programas para sugerir aqui. :)

Segundo o pessoal do Londonist, Mayerling é um espetáculo só pra adultos MESMO. Mas qualquer coisa que eu escreva aqui não vai ser tão real quanto a análise feita por quem de fato assistiu essa apresentação “erótica”. Ou seja, sugiro que você clique aqui, leia os comentários do Londonist e, se ficar afim de assistir, garanta já seu ingresso – o espetáculo fica em cartaz até 15/06 no Royal Opera House. ;)

ballet-foto
Foto: divulgação Ballet

roadtripQuem nos acompanha desde os tempos de London 2010 deve saber que se tem uma coisa que a gente CURTE fazer é explorar os lugares por onde passamos a bordo de um carro – parando quando bem entendermos, aonde bater a vontade. Assim, o que eu sugiro que você faça neste fim de semana é justamente isso: uma road trip pela Inglaterra!

A gente testou (e aprovou!) os seguintes roteiros saindo de Londres (de carro):

Clique nos links acima, saiba o que achamos de cada uma dessas cidades inglesas e comece a planejar a SUA road trip! ;)

Na companhia de pessoas que a gente ama uma road trip vira uma experiência ainda mais inesquecível!
Na companhia de pessoas que a gente ama uma road trip vira uma experiência ainda mais inesquecível!

cheers-mate

brew-dog
Imagem retirada do site da Brew Dog

Depois de uma semana agitada como essa, no domingão você merece, é claro, uma boa cerveja! Assim, sugiro que você vá pra Camden Town e relaxe tomando uma bela cerveja Brew Dog. Não quero influenciar sua escolha, então minha dica é: bata um papo com o pessoal do bar e encontre a SUA Brew Dog. Tenho certeza que você vai adorar. :)

E aí, curtiu as dicas de hoje? Para ter mais informações sobre cada uma das sugestões, não deixe de clicar nos links – o post está CHEIO deles. ;)

Uma ótima semana pra você.

Nos falamos quarta, em mais um post sobre nossa lua de mel na Europa. ;)

Beijos,

Nah.

 

 

 

 

Um domingo tipicamente porteño [Pra Ver em Buenos Aires]

pravernomundoCalma, calma, amigão. Você não está no blog errado. Esse ainda é o Pra Ver em Londres. Mas é o Pra Ver em Londres ~modernin, que fala do mundo todo (nota mental: menos, Natasha. MENOS. Mundo todo AINDA não). Okok, sorry “nota mental”, quis dizer o mundo que a gente já viu. Perdoada?! :)

Bom, o fato é que Buenos Aires foi nossa casa por três meses. AHAM. Em 2011, passamos uma temporada na terra do dulce de leche (oh, delícia), das empanadas dos hermanos e de mais um montão de belezas que a Amanda do Buenos Aires para chicas apresenta como ninguém (admiro MESMO, galeura. Acompanhem sem medo! ;).

E aí que nossos posts sobre a terra dos hermanos estavam se perdendo. E eu resolvi trazê-los para cá. Ou seja, de vez em quando você vai ver por aqui também o que a gente viu e curtiu en nuestro Buenos Aires querido.

Para começar, apresento pra você um dos nossos programas preferidos na cidade: a feirinha de San Telmo…

O típico domingo porteño

gardel

Muita gente inclui Buenos Aires em um roteiro turístico de vários dias pela América do Sul e separa para a capital hermana algo em torno de quatro ou cinco dias.

Até aí, tudo bem. A cidade é relativamente pequena se compararmos às maiores metrópoles do mundo e nesse tempo dá mesmo para conhecer muita coisa.

Porém, existe um problema que esse planejamento curtinho pode ocasionar: o fato de você NÃO estar aqui no melhor dia da semana da cidade (na minha opinião, é claro); o domingo.

Nos bairros residenciais, Buenos Aires praticamente morre no último (ou seria primeiro?!) dia da semana. Sério, perto da casa onde morávamos (Palermo) era um marasmo só.

Porém, existe um bairro que já é charmoso por natureza e que no domingo fica AINDA mais: San Telmo.

No domingo, uma incrível feira de artesanatos, antiguidades e otras cositas más toma várias, várias e várias quadras do bairro mais boêmio e um dos mais tangueiros da cidade.

Confesso, com certa dor no coração, que esta feira é ainda mais bela que a do meu amado Notting Hill, em Londres, sobre a qual falamos aqui.

Acho que as fotos que fizemos num domingo ensolarado de verão falam muito mais do que qualquer palavra. Depois do break continuamos o papo… =)

Pode parecer caótico, mas se revela calmo, "aconchegante". Impossível não se apaixonar, ainda mais com um solzão desse acompanhando!
Pode parecer caótico, mas se revela calmo, “aconchegante”. Impossível não se apaixonar, ainda mais com um solzão desse acompanhando!
Tango Show!
Tango Show!
Ah, claro, tem tango em San Telmo também. "Espetáculos" com profissionais e outros com amadores. Neste, o homem era profissa. A mulher arriscava uns passinhos. =)
Ah, claro, tem tango em San Telmo também. “Espetáculos” com profissionais e outros com amadores. Neste, o homem era profissa. A mulher arriscava uns passinhos. =)
No meio da caminhada, algumas formas de arte impressionavam. Nessa, por exemplo, o casal estava congelado nessa posição parecia há séculos. Repare nos detalhes da produção. Muito legal!
No meio da caminhada, algumas formas de arte impressionavam. Nessa, por exemplo, o casal estava congelado nessa posição parecia há séculos. Repare nos detalhes da produção. Muito legal!

San Telmo além da feirinha de domingo

Mas San Telmo não é só o bairro da feirinha de domingo. É, também, o bairro do mercado (de antiguidades/frutas/bazares, etc.), dos cafés notáveis, da Mafalda… enfim, de Buenos Aires. Vale muito, muito, muito visitar esse bairro incrível.

Coresde várias "espécies". Na arte, nas frutas, no mercado!
Coresde várias “espécies”. Na arte, nas frutas, no mercado!
Dentro do mercado tem de tudo. Essa lojinha, por exemplo, vendia altas preciosidades. Ou seria inutilidades?!
Dentro do mercado tem de tudo. Essa lojinha, por exemplo, vendia altas preciosidades. Ou seria inutilidades?!
Um dia talvez eu aprenda a dançar tango. Hoje, porém, só faço pose na frente dos tangueiros! :)
Um dia talvez eu aprenda a dançar tango. Hoje, porém, só faço pose na frente dos tangueiros! :)
A Mafalda fica na esquina de Chile e Defensa, em San Telmo
A Mafalda fica na esquina de Chile e Defensa, em San Telmo

E aí, consegui te convencer?! :)

Serviço

A feirinha de San Telmo funciona todos os domingos das 10h as 17h.

Vai de ônibus? Qualquer um destes passa por lá: 2, 3, 10, 17, 22, 24, 28A, 28B, 29, 33, 39, 45, 54, 61, 62, 64, 70, 74, 86, 91, 93, 100, 103, 126, 130, 143, 152, 159

Para saber mais clique aqui.

Birrificio Lambrate: o paraíso cervejeiro em Milão

pravernomundoDentre tantas paixões que Londres despertou em nós, uma das maiores foi o prazer em experimentar novas e diferentes cervejas. Nada mais justo. Afinal, que lugar melhor no mundo para desbravar incríveis e inesquecíveis pale ales, stouts, porters, lagers e tantas outras especiarias do que a terra dos pubs?

Da nossa passagem em Londres em 2010 pra cá fomos aprofundando nossas experiências no mundo cervejeiro. Por sorte, no mesmo período o Brasil parecia estar em sintonia conosco. Muitas microcervejarias surgiram nos últimos anos, em especial no sul do Brasil. Bem como novos eventos, bares e lojas especializadas em birras que circulam por fora do tradicional varejo cervejeiro.

*Pra quem vem a Curitiba, demos uma boa sugestão de restaurante com boa carta de cervejas artesanais aqui. #ficadica

Por essas e outras que nossa passagem por Milão não poderia deixar de contar com visitas aos bares onde os milaneses bebem suas boas cervejas.

Após descobrir que os italianos chamam a cerveja artesanal de birra artigianali e que cervejaria se chama birrificio, eu tinha em mãos tudo o que precisava para encontrar os melhores picos da cidade para tomar umas e outras. Um deles foi o BQ, sobre o qual a Nah falou no post sobre Navigli – uma área que você não pode deixar de visitar em Milão!

Em Navigli, o BQ é parada obrigatória para os cervejeiros viajantes!
Em Navigli, o BQ é parada obrigatória para os cervejeiros viajantes!

Mas a melhor experiência cervejeira que tivemos em Milão foi o INCRÍVEL Birrificio Lambrate, que descobri nas minhas pesquisas pré-viagem.

O Lambrate é um pequeno e aconchegante pub não longe do centro, mas completamente fora do circuito turístico tradicional da cidade da moda. Ótima pedida para se afundar na cultura milanesa.

birrificio

O site deles traz uma frase que resume bem o astral do lugar. There are no strangers here. Just friends who haven’t met yet! No bar, a mesma frase “grita” em um cartaz pendurado no balcão. Vá pra lá sem pressa e sem grandes perspectivas para depois, porque os VÁRIOS chopes que estão nas traves vão te conquistar. Olha como a gente saiu de lá:

couple

Mangia que ti fa bene

A paixão dos italianos por comer bem é tocante e invejável. E o Lambrate cumpre com louvor o que manda a “lei” dos bons costumes da mesa italiana. Vimos ali algo que nunca imaginei que pudesse existir. Ao entrarmos no bar nos deparamos com um buffet com as mais variados delícias (petiscos, saladas, massas, pães, doces e frutas) ao lado de pratos e talheres descartáveis.

food

Nada convencional para um pub alternativo, quase punk. Curioso e instigado para provar as delícias, perguntei ao bartender (um italiano cabeludo e gente boa que se vira no inglês) como funcionava o esquema dos rangos. A resposta foi direta e óbvia. “It’s free!”.

De cair o queixo, não? Itália, obrigado por existir! A dica pra aproveitar os quitutes é chegar cedo. Eles abrem às 18h e logo começam a servir. Lá pelas 20h30 não tem mais nada. O mesmo vale se você quiser pegar uma mesa.

Sentamos em uma mesa ao lado do balcão, a área mais nobre de todo bar. Afinal, é ali que a magia acontece, não é verdade?

No balcão, bem ao nosso lado, estava um daqueles clientes fiéis. O cara, que tinha até sua caneca exclusiva, tinha uma companhia das melhores. Um lindo labrador chamado Patita, que parecia não se incomodar com a intensa movimentação e barulho do bar. Estava imóvel ao lado de seu companheiro. Pelo que percebemos, o cane era amigo de todos ali. Seria Patita o Lou Dog (épico cão do Sublime) reencarnado? Digo isso porque em boa parte do tempo em que ficamos lá o Sublime dominou a trilha sonora.

Ei, gente, Nah na área! =D Escolhi essa foto não pelo marido mais lindo do mundo, JURO, mas porque o doguinho que o João falou tá aí. Achou? :)
Ei, gente, Nah na área! =D Escolhi essa foto não pelo marido mais lindo do mundo, JURO, mas porque o doguinho que o João falou tá aí. Achou? :)

Cervejas variadas e premiadas

Tanta coisa pra falar sobre o Lambrate que a cerveja virou quase um detalhe. Mas não pense que elas não são tão excelentes quanto todo o resto. Muito pelo contrário. Provamos sete diferentes (Gaina – pale ale, Lambrate – bock, uma baltic porter, uma stout e outras três que não nos lembramos agora) e curtimos muito todas elas. Elegemos a Gaine e Lambrate como as favoritas. Vou pular aquele blábláblá de cervechato, ok? Senta lá, tome todas e seja feliz! =D

beer

Vale dizer que eles ganham prêmios com frequência. Placas de eventos cervejeiros italianos preenchem toda uma parede.

Enquanto estivemos lá o som foi de Sublime a Pink Floyd. Todo esse contexto me fez ter a certeza que passamos uma noite no paraíso.

Como chegar

Depois que nós conhecemos o Birrificio Lambrate, eles abriram um segundo bar em Milão. Os endereços estão no site, mas de metrô é fácil e rápido chegar no brewpub (o que fomos, que é o original e o com cervejaria lá mesmo). Basta descer na estação Lambrate, que fica na linha M2 (verde) a três paradas ao norte da Centrale.

Saia do metrô, siga pela Via Giovanni Pacini, vire à direita na Via Astolfo, então à direita na Via Vallazze e à esquerda na Via Adelchi. O Lambrate fica quase no fim da pequena rua, no lado esquerdo.


Ver mapa maior

Cheers!

A parte “lua de mel” da experiência no Lambrate

Eigente, Nah de novo! =D

Resolvi me intrometer no post do João para contar como uma tarde/noite de bebedeira se encerrou romântica… <3

Antes, uma observação: em Milão (e em várias outras regiões da Itália) é bem comum que vendedores de rosas interrompam seu passeio para tentar oferecer a você uma rosa. Quer dizer, oferecer não é bem a palavra. Eles querem vender, é claro.

E aí que a gente nunca aceitava a “oferta”. Mas nesse dia, depois de algumas várias cervejas, ao ir ao banheiro antes de irmos embora quando voltei meu excelentíssimo me aguardava com um botão. Não preciso nem dizer que derreti, né? :)

Olha aí que lindão:

hihihi
hihihi

Como se não bastasse isso, quando saímos do bar ainda rolava uma chuvinha gostosa e a gente foi namorandinho super apaixonados até o metrô (onde tiramos a foto lááá de cima – a que a rosa está quase na minha boca). :)

Enfim, precisava deixar o meu registro apaixonado aqui para eternizar esse momento.

Beijobeijo,

Nah.

O que fazer esta semana em Londres? (15-21/04)

Depois de duas semanas reunindo programas para fazer em Londres com base em nossos próprios posts (primeiro com dicas de acordo com o clima – dia ensolarado, dia chuvoso e dia cinza -, que você lê aqui, e depois com dicas de programas gratuitos e pagos – leia aqui), esta semana decidi fazer o que, sinceramente, acho que faço de melhor: vasculhar blogs e sites de Londres atrás dos programas mais quentes da semana na cidade. :)

Minhas fontes de pesquisa foram os incríveis Londonist, TimeOut London e AboutLondon, excelentes fontes de informação para quem planeja ir a Londres ou está na cidade.

Como muitas das dicas deles podem não ser interessantes para o SEU perfil, eu fiz uma super peneira em tudo o que encontrei para chegar no melhor do melhor (pelo menos na minha opinião, é claro :). Vamos lá?

smileon

Entre hoje e sexta-feira (dia 19), 12.500 cartões amarelos serão deixados nos assentos do metrô de Londres com mensagens positivas. Além disso, os cartões também terão um cheirinho que dizem ser associado à felicidade. A ideia do #SmileOn é gerar sorrisos nas jornadas de metrô ao longo da semana e fazer com que VOCÊ divida esse sorriso com quem está ao seu lado no metrô, com seus amigos, sua família e também no Twitter usando a hashtag #SmileOn.

Pode não ser um grande evento, mas em uma vida agitada e cheia de estresse como a nossa, achei uma ideia SUPER bacana e que merecia ser dividida aqui não apenas com quem mora em Londres, mas também com quem vive em outras grandes cidades do Brasil e do mundo e que sabe o valor de um sorriso. :)

Gostou do projeto e quer saber mais? Clique aqui.

sebastiao-salgado

Foto: Sebastião Salgado (divulgação da exposição Genesis, em cartaz no Natural History Museum, em Londres)
Foto: Sebastião Salgado (divulgação da exposição Genesis, em cartaz no Natural History Museum, em Londres)

Está em cartaz no Natural History Museum, em Londres, a exposição Genesis, do talentosíssimo fotojornalista brasileiro Sebastião Salgado.

A exposição é resultado de um projeto de oito anos em que Salgado rodou o mundo registrando regiões e comunidades que ainda  não foram tocadas pela “vida moderna”. São 200 fotos que, como a escolhida pelo TimeOut London para ilustrar o post sobre o tema, devem ser maravilhosas – e com certeza merecem seu prestígio.

A estreia de Genesis é em Londres, onde fica até setembro. Depois, ela rodará o mundo. Um ÓTIMO programa para esta semana ou para qualquer outra até 08/09. ;)

As entradas custam £9, £4.50 meia e crianças, £24 ticket família. Crianças de até quatro anos não pagam.

Clique aqui e saiba mais.

Thatcheristic

desenho do "Team Beswick & Pye", parte da exposição Thatcheristic
desenho do “Team Beswick & Pye”, parte da exposição Thatcheristic

Na quarta-feira, dia 17, Margaret Thatcher, a Dama de Ferro, será enterrada em Londres. No mesmo dia, 10 artistas mostrarão a sua opinião sobre a ex-primeira ministra britância por meio de diferentes retratos, em diferentes formas. A exposição é gratuita e aberta ao público entre 18 e 28 deste mês na Different Gallery – que pelo mapa fica perto da estação Goodge Street, do metrô (Northern Line – preta).

Mais informações sobre a exposição você encontra aqui.


Ver mapa maior

vintage-rocks

 

Na quinta-feira, a partir das 19h, rola um evento que parece bem legal para quem curte moda vintage, conhecer marcas de roupas diferentes e novos estilistas e boa música: o Vintage Rocks! O evento no Facebook (clique aqui para conferir) tem todos os detalhes, mas já adianto que a entrada custa £3 e o local,  The Boogaloo, fica quase do ladinho da estação de metrô Highgate (Northern Line – preta).


Ver mapa maior

cotidiano

Quer uma boa dica para curtir a sexta-feira em Londres? Que tal simplesmente curtir o cotidiano desta cidade encantadora? Parques, fish and chips, metrô, jornais gratuitos, tudo isso faz parte da vida de Londres. E tirar um dia para explorar isso tudo é bom demais. Neste post, o João fala um pouco mais sobre esse cotidiano e vai convencê-lo a passar um dia (ou vários) explorando a Londres mais autêntica que nós conhecemos! :)

regent
Um dos nossos parques preferidos. Sabe ~qualé? :)

food-festival

food-festival-destaque

No sábado, 20/04, tem início em Londres o  The Camberwell Food and Drink Festival (que vai até dia 27). Gratuito, o festival acontece em diferentes lugares da cidade e com uma programação super completa e bem interessante. Assim, o melhor a fazer se esse tipo de programa te interessa é clicar aqui e vascular o site oficial do evento de cabo a rabo. Tenho certeza que alguma coisa vai chamar sua atenção! :)

maratona

Domingo, dia 21 de abril, a Rainha Elizabeth II completa 87 anos. Mas a última sugestão de programa para esta semana não é a festinha de comemoração da nossa Alteza Real (bem que a gente queria um chazinho no Palácio de Buckingham, né? #sonho). É a tradicional Maratona de Londres, que tem início no Greenwich Park às 9h.

Para você que tem interesse de ver ao menos um pouquinho do agito, o About London diz o seguinte sobre alguns dos pontos da corrida:

  • Greenwich Park: como a corrida começa lá, costuma ser muito cheio e difícil de ver;
  • London Bridge Area: marco da metade da corrida;
  • Tower Bridge: uma boa oportunidade para fotos e para ver os atletas cruzando a famosa ponte. Porém, mais uma vez, é um local que costuma estar bastante cheio;
  • Embankment: começo da última milha da maratona. Ótima oportunidade para dar seu apoio aos atletas;
  • The Mall: one os atletas cruzam a linha de chegada, o momento mais importante da corrida.

Ou seja, se você quiser ver a corrida de algum desses pontos, a melhor dica é: chegue cedo! Se o dia estiver bom, leve uns quitutezinhos, encontre um cantinho para ficar confortável e participe desse evento importante. :)

Para saber mais, clique aqui.

E aí, gostou das sugestões de hoje? Espero que sim. E que você coloque pelo menos uma delas na sua programação desta semana, para depois me contar o que achou. Combinado? :)

E as dicas das duas últimas semanas continuam valendo, claro. Se você quer programas adequados ao clima no dia, clique aqui. Mas se você busca programas gratuitos ou pagos que a gente testou e aprovou, clique aqui. ;)

Uma ótima semana pra você.

Quarta-feira tem mais um post sobre a lua de mel. Milão + cervejaria top. Vale a pena vir aqui para ver esta dica. Te espero!

Até lá.

Beijos,

Nah.

 

Hotel Terminal em Milão: testado e aprovado!

Posso dizer que aqui em casa o planejador oficial de viagens é o João. Nunca vi como ele tem um faro bom para encontrar atrações bacanéééérrimas fora do roteiro turistóide, hotéis/hostels BBBs, quitutinhos goixtooosos e acessíveis… enfim, desculpaê, mas meu marido é O CARA! :)

Sabendo disso, deixei a missão “escolha da acomodação” de Milão nas mãos dele, é claaaaro. E ele foi direto para os nossos sites preferidos: Hostel World e Hostel Bookers. Enquanto eu listava as atrações que TÍNHAMOS que conferir, ele vasculhava esses sites em busca do cantinho ideal para nossas 3 noites à milanesa (aiquebrega!).

Em pouco tempo, ele me avisou: “Nah, achei um hotel que parece bacana. 50 euros por noite para nós dois, com café-da-manhã, wi-fi no quarto (importante, né, gente?!) e duas quadras da estação central de trem e metrô”.

Aqui, um parêntese: na temporada londrina de 2010, SEMPRE ficamos em hostels. Lembro bem que pagamos 20 euros CADA no Bob’s Youth Hostel (falamos sobre ele aqui) de Amsterdam para ficar num quarto com 12 camas. OU SEJA, achei MUITO DIGNO 50 euros para os dois para um quartinho só nosso e com todos os benefícios que contei ali em cima. Nénão?

O Hotel

Aigente, ADORO quando fotos não enganam. Sei que devia ser SEMPRE assim. Mas não é. E foi com o HT! =D

Olha só que bonitinho (fotos do hotel em si são do site. As do quarto, nossas):

É, eu sei, a gente não dá nada pela entrada. Mas, calmae... :)
É, eu sei, a gente não dá nada pela entrada. Mas, calmae… :)
olha a recepção, que bacaninha! :)
olha a recepção, que bacaninha! :)

entrance-hotel-terminal-milano-002

Pelo que vi no site, existem quartos BEM melhores que o nosso lá. Mas, pow, o que eu menos quero viajando é passar hoooras no hotel. Por que eu iria querer mais do que esse aconchego todo?
Pelo que vi no site, existem quartos BEM melhores que o nosso lá. Mas, pow, o que eu menos quero viajando é passar hoooras no hotel. Por que eu iria querer mais do que esse aconchego todo?
Com um banheiro bem limpinho, a banheira no fim do dia de passeios era ÓTEMA pedida!
Com um banheiro bem limpinho, a banheira no fim do dia de passeios era ÓTEMA pedida!

Banho bom, internet funcionava bem (até o jogo do Coxa conseguimos assistir! :), preço do frigobar justo (1 euro uma água – foi só o que consumimos), ar condicionado ok, quarto limpo… enfiiim, nesse quesito tudo nota 10.

Depois da primeira noite felizões, acordamos cedo pra o café da manhã. E aí a decepção: era MUITO RUIM. Sério, suco de laranja esquisito, café aguadããão, croissant mais esquisito ainda, abacaxi e pêssego EM CALDA – sem frutas naturais… bem fraquinho. Mas a conclusão final é: forra o estômago pra um começo de dia de turista. E, no fim das contas, é isso que importa, não? :)

Ah, e se serve de consolo tem yogurte disponível lá. Eu peguei um e levei comigo – ajudou a amenizar uma fomezinha no meio da manhã! ;)

O café rolava aí. Pena que o conteúdo não era tão bom quanto a aparência. =/
O café rolava aí. Pena que o conteúdo não era tão bom quanto a aparência. =/

Assim, nosso último comentário negativo é: staff not friendly.

Tínhamos lido isso nas avaliações do Hostel World, mas não nos importamos porque a gente passa tão pouco tempo dentro do hotel que isso é o que menos importa, né? Só que aí no último dia o cara da recepção foi GROSSO comigo. A camareira tinha pedido pra gente dar a chave do quarto pra ela, que ela ia arrumar, e a gente deixou. E aí que ele disse que a gente não podia ouvir a camareira, que TINHA que deixar na recepção e ficou repetindo isso por HORAS (2, minutos, ok, mas pareciam horas. Haha) e eu fiquei DE CARA. Só repetia: “ele não pode fazer isso com um cliente, ele não pode fazer isso com um cliente”. Cês concordam comigo, néam? :)

Mas vale os 50 euros por casal. Eu ficaria suuusse lá de novo. #ficadica

Como chegar?

Como eu disse no começo do texto, o Hotel Terminal fica BEM pertinho da estação central de Milão. Dá pra ir a pé susse, susse. O mapa abaixo mostra bem, ó:

meu mapinha tosco te ajuda a se localizar? Mission accomplished! :)
meu mapinha tosco te ajuda a se localizar? Mission accomplished! :)

O site deles é bem completinho e dá pra você programar direitinho sua estada lá a partir de lá. Se você gostou da dica e quer se hospedar lá também, clique aqui e comece a planejara sua viagem agora mesmo! ;)

estrelinhas

Avaliação final: o Hotel Terminal de Milão cumpre bem a sua proposta – não tem luxo, mas é aconchegante. O preço é justo. Podia melhorar no café da manhã e na equipe. Apesar disso, no nosso ranking estrelado ganhou três amarelinhas.

Gostou do post? Deixa um comentário pra fazer essa blogueira feliz, vai. Prometo retribuir com posts super legais. hehe

Beijobeijo e até a próxima,
Nah.

Navigli: ótima pedida em Milão!

pravernomundoNão sei você, mas eu sempre ouvi falar que Milão não era uma cidade muito interessante. Ao longo da minha vida de viajante, ouvi várias pessoas dizerem que a cidade era “apenas” a capital da moda e do design (sem desmerecer moda e design, claro!).

Porém, a passagem de entrada na Itália mais barata SEMPRE foi a de Milão (na minha primeira ida para Londres, em 2005, fiz conexão lá também), e na época da nossa lua de mel não foi diferente. E aí que a gente quis aproveitar. “Já que vamos descer lá, vamos conhecer a cidade”, pensamos.

Com isso definido, começamos a visitar vários blogs de colegas viajantes que já tinham passado pela cidade (como Finestrino, Dri Everywhere e Básico e Necessário) para descobrir o que Milão tinha a oferecer – além do Duomo, da Galerie Vittorio Emanuelle e do Quadrilátero da Moda, que todo mundo já ouviu falar, néam? E, aos poucos, fui percebendo que esse povo que fala que Milão não tem nada pra ver só pode estar maluco. GENTE, minha lista de “o que quero fazer” era interminável. JURO! (E à medida que desbravavámos a cidade a lista só ia aumentando…)

É claaaro que o Duomo estava na nossa programação milanesa, mas a gente queria MAIS. Entende, né?! :)
É claaaro que o Duomo estava na nossa programação milanesa, mas a gente queria MAIS. Entende, né?! :)

E no primeiro post da série sobre a Milão que nos encantou vou falar de como começamos nossa passagem por lá. Com vocês, Navigli!

Curtindo o canal de Milão

Depois de uma maratona de 3 voos (Curitiba-SP/SP-Amsterdam/Amsterdam-Milão), chegamos em Milão na terça-feira, 28/08/12, quase 19h. Como tínhamos pouco tempo na cidade (3 noites e apenas dois dias inteiriiiinhos), chegamos ao hotel (logo falamos sobre ele!), tomamos um banho e pegamos nossa listinha de passeios para ver o que dava para fazer naquele mesmo momento.

Logo de cara Navigli pareceu uma ótima opção, pois até onde eu sabia (pelos guias) era uma região cortada por um canal que tinha vários barzinhos bacanas e restaurantes gostosos no seu entorno. Parada obrigatória – e com cara de primeira noite!

Pegamos o mapinha do metrô (a estação Centrale ficava BEM PERTINHO do nosso hotel), traçamos a rota e nos mandamos (no fim do post dou detalhes sobre como chegar!).

Antes de sairmos, porém, perguntamos ao pessoal da recepção do hotel a que horas partia o último trem do metrô. Afinal, já passava das 21h e se a gente não quisesse ficar na mão precisava se programar. Com a informação de que por volta da meia-noite o underground da cidade encerrava seus trabalhos partimos na missão. :)

O que achamos

Que bela decisão, hein? Navigli é SENSACIONAL!

Logo que saímos da estação Porta Genova demos de cara com MUITOS restaurantes que pareciam legais, muita gente na rua curtindo a noite quente, bicicletas espalhadas por todo canto… enfim, um ambiente super bacana.

pvel_milano-navigli

Escolhemos um restaurante (que era “ok”, mas, sinceramente, não vale a indicação – só a foto bonitinha :), jantamos por lá e depois seguimos a caminhada.

resto-navigli-milano

E aí veio a ótEma surpresa da noite: o BQ, um bar de cerveja artesanal que oferecia uma enoooorme variedade de birra italiana boa e que o João tinha descoberto em suas pesquisas pré-viagem (mas que a gente ainda não sabia onde ficava) “estava” ALI! =D

Se você curte cerveja tanto quanto a gente e está planejando ir a Milão, não deixe de colocar o BQ na sua programação. Experimentar cervejas locais é obrigação de qualquer cervejeiro-viajante (tá aí, gostei dessa denominação. :).

beer-tab

pois é, uma portiiinha, mas que guarda VÁRIAS birras italianas que são uma perdição! :)
pois é, uma portiiinha, mas que guarda VÁRIAS birras italianas que são uma perdição! :)

Tá vendo a foto aí de cima? Preciso contar algumas coisas sobre ela (e sobre o bar)…

Na teoria, cada cerveja (400ml) custava 5€. Mas, na prática, poderia sair por 4€, porque quem devolvesse o copo recuperava 1€! Só que tem outra couuusa. Tá vendo as mulheres paradas ali na porta? Então, elas ficavam pedindo pra galera dar os copos pra elas. Enquanto a gente estava lá, quase todo mundo deu. Elas tinham umas pilhas com uns 20 copos cada uma. JURO. E aí que no fim das contas quase todo mundo paga 5€ mesmo. :)

Na volta para a estação, ainda compramos nosso primeiro gelato em terras italianas. Um típico fragola (morango) no Orso Bianco. Valeu a noite! ;)

Explore Navigli!

Como deve ter dado para perceber, a única coisa que tínhamos em mente era que queríamos conhecer Navigli.

Os outros programas (restaurante+cervejaria+sorvete) a gente decidiu na hora, indo com a cara de cada um. E, sinceramente, acho que isso é o melhor de tudo. Não precisa seguir à risca as indicações de amigos, familiares, blogueiros. Caminhe por Navigli e descubra o que mais faz o SEU tipo. As grandes boas aventuras surgem assim. :)

Além disso, apesar de a gente ter ido apenas à noite (por falta de tempo MESMO),  o passeio por Navigli é uma boa pedida pra qualquer hora do dia. Ver o pôr do sol por lá deve ser lindo, curtr uma tarde ensolarada também e até uma chuvinha pode ser romântica (ou não, né?! haha).

Enfim, o importante é curtir umas boas horas dessa região deliciosa de Milão Vale MUITO a pena! ;)

Como chegar

A maneira mais simples para chegar a esse cantinho encantador de Milão é de metrô. De onde você estiver, trace uma rota para descer na estação Porta Genova, que fica na linha M2 (a verde). Descendo da estação você estará a poucos passos do paraíso. É só procurar pra onde vai a muvuca (é fácil, garanto) e seguir o fluxo que você vai cair lá!

o mapa do metrô de Milão é bem mais simpleso do que o de Londres, nénão? :)
o mapa do metrô de Milão é bem mais simples do que o de Londres, nénão? :)

Aproveitando: como íamos ficar apenas 2 dias inteiros, optamos por comprar um ticket que valia para metrô/tram/ônibus por 48h (Two-Day Pass) e que custava 8,25€. Usamos e abusamos dele. Por isso, valeu a pena!

E aí, curtiu as dicas? Se na sua passagem por Milão você passou por Navigli e tem algo a acrescentar, deixa um comentário aí. Sua experiência pode fazer a viagem de uma outra pessoa ainda mais inesquecível. :)

Beijobeijo e até a próxima,
Nah.

Serviço

Saiba mais sobre Navigli

O site oficial de Navigli tem tudo o que você precisa saber sobre esse cantinho adorável de Milão – incluindo bares, restaurantes, pizzarias e sorveterias apresentados em um mapa. Clique aqui e confira!

BQ

TUDO o que precisa saber sobre o BQ está no site deles (aqui). Como você vai ver, não é só em Navigli que dá pra encontrar esse bareco bacana. Tem outros endereços também. ;) #ficadica

Orso Bianco

Ao que tudo indica, o Orso Bianco não tem site. :(
Mas, ó, é bem facinho de achar essa sorveteria gostosa. É só sair da estação Porta Genova no sentido Navigli que na primeira quadra, quaaaase chegando no canal estará este gelatinho goixtoso – mas não o melhor de Milão (na nossa opinião, claro). O melhor mesmo (que a gente foi TRÊS VEZES em dois dias) é… well, conto num outro post. Pode ser? :)