Custo de vida em Londres: os melhores supermercados e preços de diversos itens

Há algumas semanas saiu uma notícia que colocou Londres no topo das cidades mais caras do mundo bombou na mídia. A triste realidade surgiu a partir de um estudo do Expatistan, site que compara o custo de vida em mais de 1.500 cidades ao redor do globo. O Top 5 das mais caras ficou assim:

  1. Londres
  2. Oslo
  3. Genebra
  4. Zurique
  5. Nova Iorque

Os dados do Expatistan são formulados a partir de um crowdsourcing. Ou seja, são os próprios moradores das cidades que indicam os preços.

Fiz uma análise na página de Londres. Lá são reunidas informações sobre o preço de itens, como: alimentação, aluguel, internet, roupas, eletrônicos, transporte, higiene pessoal e lazer.

Por ali dá pra ter uma boa ideia sobre o custo de vida em Londres. E adianto que dá pra confiar na maioria deles. Os números representam bem a realidade. Se joga lá porque vai ajudar muito em seu planejamento.

custo de vida em londres

Mini guias sobre o custo de vida em Londres

Inspirados no Expatistan vamos publicar nas próximas semanas uma série de posts que trarão mini guias sobre o custo de vida em Londres. O primeiro é sobre supermercados.

Os preços listados abaixo são referentes a produtos que a gente costuma comprar. Na média, dá pra dizer que um casal consegue se virar bem gastando entre 50 e 80 libras por semana com alimentação, higiene pessoal, produtos de limpeza… enfim, coisas básicas para o dia a dia.

Mas, por favor, tome isso como uma referência e não como verdade absoluta, pois falar sobre custo de vida é um tanto delicado e MUITO relativo! Cada um tem um padrão de vida, rotinas e hábitos alimentares.

Exemplos:

  • A gente gasta uma quantia razoável com vinhos e cervejas, mas talvez esses itens não entrem na sua conta.
  • Por trabalharmos em casa almoçamos e jantamos em casa na maioria das vezes, o que não é muito comum para quem trabalha fora.
  • Suco natural pode custar até 3x mais que o industrializado
  • A marca A custa bem mais caro que a marca do mercado e por aí vai.

Mas vamos lá!

custo de vida em londres - supemercados 7

Preço de itens básicos em fevereiro de 2014

*a maioria dos itens considera o preço dos mercados Asda e The Cooperative Food

Carnes

  • 1 kg de frango: 6 libras
  • 1 kg de alcatra brasileira: 11 libras (açougue brasileiro!)
  • 1 kg de picanha brasileira: 15 libras
  • 1 kg de salmão: 20 libras
  • 1 kg de porco: 5 libras

Massas

  • Macarrão (500g): 1,30 libras
  • Molhos diversos: 1,50 libras
  • Pizza congelada: 3,00 libras

Verduras/Legumes

  • Brocolis (unidade): 1,00 libras
  • Tomate (kg): 1,50 libras
  • Berinjela (unidade): 0,75 libras
  • Beterraba (200g): 0,95 libras
  • Couve Flor (unidade): 1,20 libras
  • Cebola (kg): 0,90 libras

Frutas

  • Banana (kg): 0,68 libras
  • Limão siciliano (unidade): 0,30 libras
  • Maçã (kg): 2,00 libras
  • Laranja (kg) 2,00 libras
  • Morango (400g): 3,00 libras
  • Uva (300g) 3,00 libras

* Dica: compre frutas/verduras/legumes em feiras de bairro. Os preços são BEM melhores

custo de vida em londres - supemercados 3

Café da manhã

  • Leite (1L): 1,00 libras
  • Queijo (200g): 2,00 libras
  • Granola (500g) 3,00 libras
  • Margarina (500g): 2,00 libras
  • Presunto de Parma: 2,00 libras
  • Iogurte (6 unidades): 2,70 libras
  • Leite de Soja (1L): 1,20 libras
  • Suco de Laranja natural (1L): 2,00 libras
  • Café (500g): 3,00 libras

Higiene pessoal

  • Sabonete líquido (300ml): 1,00 libras
  • Sabonete Dove (4 unidades): 2,50 libras
  • Shampoo Head & Shoulders (500ml): 5,00 libras
  • Desodorante Nivea (150ml): 2,00 libras
  • Pasta de dente Colgate (75ml) 2,20 libras

Bebidas

  • Cerveja Lager: 1,10 libras
  • Cerveja Ale: 2,00 libras
  • Vinho: 8,00 libras
  • Coca-Cola (1,5L): 1,00 libras

Diversos

  • Azeite de oliva (400ml): 4,00 libras
  • Chá Twinnings: 1,50 libras
  • Ovos (6 unidades): 2,00 libras
  • Tomate seco: 1,50 libras
  • Biscoito recheado: 1,50 libras
  • Pringles: 1,50 libras
  • Chocolate Cadbury (360g): 3,50 libras

Os valores servem de referência, mas você vai encontrar algumas coisas mais caras e outras mais baratas.

custo de vida em londres - supemercados 5
As marcas próprias dos mercados têm preços excelentes. Algumas coisas têm qualidade questionável, mas a maioria vale a pena

Quer saber mais preços?

Reuni aqui apenas alguns itens, mas se quiser saber mais preços uma boa dica é acessar os próprios sites dos supermercados. Antes de vir pra Londres eu simulei uma compra no Asda e já consegui ter uma ideia de quanto iria gastar mensalmente.

Deu certo. O orçamento que eu fiz antes de vir está bem próximo do que temos gastado. Essa é uma boa dica para ajudar a planejar suas finanças em Londres ou em qualquer outra cidade.

Os melhores supermercados de Londres

A oferta é ampla e os perfis dos mercados diferentes. A gente vai muito no The Cooperative Food, pois tem um a 3 quadras de casa.

O Coop tem um monte de pequenas lojas espalhadas pela cidade. Não compensa para grandes compras, pois os preços são um tanto mais altos que os dos grandes supermercados, mas quebra um galho no dia a dia.

Outra vantagem dele e de outros pequenos mercados como o Tesco Express e Sainburys Local é que apesar do preço mais alto você não perde o foco da lista que tem que comprar.

Falo isso porque sempre que vamos num mercado grande acabamos compramos muita bobagem além do que precisamos. Tem que ter disciplina militar pra não fazer isso! ;)

custo de vida em londres - supemercados 4

O nosso supermercado preferido

*UPDATE EM 24/02/2016: O favorito passou a ser o Lidl, que não tem tantas lojas na cidade como as grandes redes, mas ainda assim é relativamente fácil de ser encontrado. É, hoje digo com certeza, o que tem os melhores preços. Ele vende marcas alternativas, mas de qualidade, a preços mais atrativos.

Gostamos muito do Asda. O preço é geralmente melhor, sempre há ofertas “pague 1, leve 2” e grandes descontos em produtos prestes a expirar. O leque de produtos com a marca deles também é grande e os preços  são MUITO bons.

Também gostamos de ir no Tesco, que tem um perfil semelhante ao do Asda, algumas marcas diferentes, mas preços sutilmente mais altos.

Há ainda o Sainsburys e Morrisons. A gente costumava ir nesses em nossa outra passagem por aqui em 2010 porque eram os mais perto de casa, mas o Asda continua nos parecendo a melhor opção.

Se você tem uma experiência diferente, uma dica que não demos aqui deixa por favor compartilha com os leitores.

Toda informação que ajude a salvar uns preciosos pounds é sempre bem-vinda. =)

Mercados gourmet e de alimentação saudável

No mais, se você procura itens mais gourmet corre pro Marks & Spencer, Waitrose ou Borough Market, um dos meus lugares favoritos em Londres! Já na linha saudável, o Whole Foods e a Holland & Barrett, que é mais uma loja de conveniência do que um mercado, cumprem muito bem essa função.

custo de vida em londres - supemercados 1

O que mais você quer saber sobre custo de vida em Londres?

Temos alguns temas para explorar futuramente a respeito de preços. Mas se tem algo que você quer saber diz aí que a gente conta em um próximo post!

Até lá!

 

Assine nossa newsletter!

Assine nossa newsletter e receba novidades!

Digite seu nome e e-mail. Você receberá um pedido para efetivar o cadastro. =)







National Portrait Gallery: a História do Reino Unido em retrato em Londres

Há algumas centenas de anos os retratos (tinta + tela) eram simplesmente registros que marcavam épocas.

Hoje, porém, o papel deles é diferente.

Eles contam histórias (e falam sobre a História) e nos mostram como viviam, vestiam-se e comportavam-se figuras importantes do mundo inteiro – e cidadãos como nós também, claro.

E é por meio de retratos que a National Portrait Gallery conta a História do Reino Unido.

Situada logo atrás na National Gallery (que apresentei neste post, lembra?) e, consequentemente, da Trafalgar Square, a National Portrait Gallery é mais um museu/galeria de arte que gostamos MUITO em Londres e que achamos que você precisa visitar quando estiver na cidade.

 Saiba por que passeando comigo por suas salas e corredores…

Ah, já adianto: a visitação é gratuita para as obras da coleção permanente. Então não dá pra reclamar do preço, né? ;)
Ah, já adianto: a visitação é gratuita para as obras da coleção permanente. Então não dá pra reclamar do preço, né? ;)

O que você vai ver na National Portrait Gallery de Londres

Reis, Rainhas. Príncipes, Princesas. Súditos. A vida na Inglaterra nos séculos passados.

É isso que você vê logo que começa a explorar a National Portrait Gallery.

Tudo isso em retratos cheios de detalhes e impecáveis…

National Portrait Gallery - London - great portraits
Os retratistas eram os fotógrafos da época, né? :)

National Portrait Gallery - London

Cada sala, cada quadro vem acompanhado de explicações sobre a época e sobre os personagens, o que faz com que uma verdadeira aula de História seja contada diante dos seus olhos e de uma forma extremamente leve e gostosa. Aliás, para mim é justamente isso que os museus fazem. E não é bom demais você descobrir um monte de coisas sobre um lugar que visita de um jeito tão… dinâmico? :)

Mas, enfim, viagens à parte, é impossível não querer ficar horas observando cada item dos quadros e invejando o talento dos artistas. haha, sou dessas.

Um dos mais impressionantes, na minha opinião.
Um dos mais impressionantes, na minha opinião.
Portrait - London
Presta a atenção nos detalhes. Não é de dar inveja o talento desses artistas?
Este quadro é CHOCANTE. Tem muita gente retratada ali. E são muitos detalhes. A gente não queria ir embora; cada hora era uma descoberta.
Este quadro é CHOCANTE. Tem muita gente retratada ali. E são muitos detalhes. A gente não queria ir embora; cada observação gerava uma nova descoberta.

E como se não bastassem as incríveis pinturas, as molduras ainda são um show à parte…

Que tal?
Que tal?
Molduras dos quadros e molduras das portas, né? :)

The Queen - National Portrait Gallery - Londres… e as salas… ah, as salas…

National Portait Gallery - Londres - museus de Londres

NPG - Londres - sala verde linda
Onde está o Wally? Quer dizer, onde está esta que vos fala? hehe

npg - Londres - museus de Londres

Lindas, nénão? :)

Queria um corredor deste lá em casa:

Muito amor, né?
Muito amor, né?

Mas não é só sobre a História mais antiga que você descobre fatos por meio de retratos na National Portrait Gallery, não.

Há também registros mais recentes. A eterna diva Amy Winehouse está lá, os primeiros ministros britânicos da atualidade também e até a Princesa Kate ganhou um quadro só seu – que, aliás, foi alvo de polêmica porque muuuita gente não gostou.

E aí, Kate tá ou não bonitona em seu retrato?
E aí, Kate tá ou não bonitona em seu retrato?

Claro que essa é só uma amostra de tudo que tem lá. No site da NPG você pode ver o que mais vai encontrar em uma visita lá. Clique aqui e confira.

Novos talentos

Outra coisa que é MUITO legal enquanto se está visitando a National Portrait Gallery é observar os novos artistas aproveitando-se das grandes obras lá reunidas para praticar seus dotes.

No sábado em que fizemos estas fotos tinha muita gente, de todas as idades, mostrando que por mais que hoje não seja necessário pintar alguém para o registro ficar eternizado, ainda vale muito a pena transferir para o papel/tela o que se vê na vida real…

Espia ali o bloquinho da moça. Parece ter talento, não parece?
Espia ali o bloquinho da moça. Parece ter talento, não parece?

Enfim, pra quem curte aproveitar viagens para conhecer mais sobre a História dos locais visitados e é fã de retratos (eu amo, mesmo não sendo super entendida em arte) esta é uma excelente pedida em Londres.  Mereceu cinco estrelas no nosso super ranking.

National Portrait Gallery - Ranking Pra Ver em Londresmuseus de Londres - National Portrait GalleryPara ver tudo com calma eu diria que é preciso mais de um dia. Para mergulhar em cada período da História local é preciso contemplar cada obra com bastante atenção (e por um bom tempo). Mas dá, sim, pra curtir legal em uma hora e meia, duas horas circulando por lá.

Se não for muito pesado para você e você quiser otimizar um dia em Londres uma visitinha à National Gallery também pode ser uma boa.

Nesse sentido, explorar bem os sites dos dois museus é uma ótima forma de já se preparar para o que está por vir e até mesmo priorizar uma sala ou outra. Aqui está o link para a National Gallery e aqui o link para o site da National Portrait Gallery. #ficamASdicas ;)

Espero que tenha gostado. Se já passou por lá, conta nos comentários o que achou, qual sua obra preferida, quanto tempo levou para curtir bem o museu, etc. Pode ter certeza que o seu depoimento vai ajudar outros leitores a se planejarem também.

Se ainda não visitou, leve em consideração tudo o que contei aqui e comece a pensar na possibilidade de visitar esta galeria. Tenho certeza que você vai aprender algo de interessante lá. ;)

Beijobeijo e até o próximo post,

Nah

PS: Tem mais fotos da National Portrait Gallery na nossa página no G+. Tá aqui.

Serviço

National Portrait Gallery

Onde fica? Atrás da Trafalgar Square, em St. Martin’s Place

Como chegar de metrô? As estações mais próximas da NPG são Charing Cross (linhas: Bakerloo – marrom – e Northern – preta; além de linhas de trem), Leicester Square (linhas: Piccadilly – azul escura – e Northern – preta) e Embankment (linhas: District – verde – e Circle – amarela)

Como chegar de ônibus? Os ônibus 24, 29 e 176 param ali pertinho (Ponto “C” da Trafalgar Square)

Quanto paga? A entrada para a coleção permanente é gratuita, mas é preciso pagar para ver algumas exposições temporárias. Saiba mais clicando aqui. 

Horários de funcionamento: todos os dias das 10h às 18h e quintas s sextas-feiras até às 21h

Robin Hood’s Bay: Vistas incríveis e boas histórias no litoral da Inglaterra

Se um inglês velejador e viajante convicto no auge de seus 60 anos te der uma dica de viagem pela sua pátria você iria na dele? E se a sugestão dele for atestada por um morador da região?

Pois foi exatamente isso que rolou com a gente na viagem de Ano Novo que fizemos para a região de Yorkshire, norte da Inglaterra.

Quando falamos ao James, nosso landlord/senhor Barriga, que iríamos para York ele logo pegou um mapa e nos recomendou dois destinos na região: Whitby e Robin Hood’s Bay.

Anotamos as dicas, mas ainda sem a certeza de que iríamos. A viagem era curta e a ideia inicial era passar mais tempo em York (aqui a gente dá boas dicas pra você curtir York).

Planejar é bom, mas improvisar pode ser melhor

Quando chegamos ao cottage que alugamos em Pickering, vilarejo medieval situado 41km ao norte de York, batemos um papo com o simpático dono da casa. John nos recebeu com uma cesta de delícias locais.

Entre uma história e outra nos disse que era ciclista e que com frequência pedalava com sua esposa para tomar boas ales nas cervejarias da região. Era o que precisava pra eu me tornar fã do cara!

Aposentado, vivendo no interior da Inglaterra, pedalando e bebendo com sua esposa por paisagens incríveis…ele vivia o sonho! ;)

Mas, ok, vamos em frente.

Quando comentamos sobre a ideia de ir para Whitby e Robin Hood’s Bay ele assinou embaixo a indicação do James e nos assegurou que valeria a pena.

E aí, como questionar um velejador com muita bagagem de vida nas costas e um local de Yorkshire? O segundo dia em York teria que ficar para a próxima.

robin hood's bay - litoral norte da inglaterra
Essa estrada fica dentro do North York Moors National Park, um parque gigantesco que é destino de turismo de aventura no UK

Rumo ao litoral do norte

O dia começou cedo. Às 7h30 já estávamos na estrada em direção ao litoral. A estrada, aliás, foi um destaque à parte. Ou não, se você é daqueles que concorda que parte da diversão da viagem é o trajeto, e não o destino.

O percurso de 40 km entre Pickering e Robin Hood’s Bay, nossa primeira parada, cruzava o North York Moors National Park, uma região lindíssima. Pelo caminho, ovelhas, tratores, quase nenhum carro e aquele horizonte de perder de vista!

Não demorou para chegarmos em Robin Hood’s Bay, uma pequena e charmosa vila de pescadores. Por lá há alguns hotéis com vistas incríveis, pequenas lojas e alguns restaurantes. Mas veja a região mais como um destino de passagem do que de hospedagem. Há pouco a se fazer por ali senão contemplar vistas como essas:

robin hood's bay - litoral norte da inglaterra_8

robin hood's bay - litoral norte da inglaterra

robin hood's bay - litoral norte da inglaterra_8

robin hood's bay - litoral norte da inglaterra_11

Uma curiosidade legal sobre a região é que no século XVIII foi um principais pólos de contrabando da Inglaterra. Os altos impostos e a localização estratégica, isolada por costões, tornava a prática atraente para os malandros desviarem rum, tabaco, chá, seda e outros produtos dos leões da realeza.

Mas, sendo mais justo, num dia quente de verão, quando a temperatura pode passar dos 30º C, passar uma noite ali não deve ser má ideia.

robin hood's bay - litoral norte da inglaterra_4
O nome do local chama a atenção, mas não há registros históricos/folclóricos de que aquele que rouba dos ricos para dar aos pobres tenha passado por lá.
robin hood's bay - litoral norte da inglaterra_3
O dia estava perfeito para um janeiro na Inglaterra: chuvinha fina que ‘cai na horizontal’, brisa do mar e a temperatura nas casa de agradáveis 5ºC. Mas como reclamar do tempo não nos leva a lugar nenhum o melhor é curti-lo do jeito que a natureza lhe apresenta. E pra falar a verdade, aquele cinza dava até um charme extra.
robin hood's bay - litoral norte da inglaterra_5
Cometemos a ousadia de ir de carro até a parte baixa da vila, onde a rua encontra o oceano. Não demora pra perceber que aquelas ruas não foram feitas pra carros. Só mesmo contando com a gentileza britânica para o “trânsito” fluir nos dois sentidos.

robin hood's bay - litoral norte da inglaterra_10

Ficamos por ali por pouco mais de uma hora. O suficiente para descer até a praia, tomar verdadeiros socos de chuva na cara, subir até o mirante e curtir um visual que mesmo longe de seus melhores dias nos mostrou, mais uma vez, que a Inglaterra é mesmo incrível seja onde você estiver!

robin hood's bay - litoral norte da inglaterra_9
Em paz em seu local preferido…

Esse banco fica no ponto mais nobre do mirante. Viagens são histórias que ficam. Obrigado, Kate, por dividir seu lugar preferido com a gente.

Onde comer em Londres? Poppies Fish and Chips

É quase impossível vir a Londres e não passar por Camden Town. E não podia ser diferente. O bairro, conhecido por ser reduto dos punks (e da eterna diva Amy Winehouse <3), é cheio de encantos: o Regent’s Canal que o corta, o mercado de rua e suas pechinchas, as comidas de todos os cantos do mundo, os pubs com boas cervejas, as lojas cheias de loucuras… tudo colabora para a região ser realmente muito especial.

Camden Town - London

E como esse é um dos nossos cantinhos preferidos em Londres, pode esperar algumas boas dicas de lá por aqui logo mais. ;)

Já falamos sobre o rolê pelo canal, sobre o bar da cervejaria BrewDog que fica por ali e até mesmo de uma baladinha de rock que fomos lá. Hoje, porém, a dica é de dar água na boca #clichêdetected. Conheça Poppies, uma casa de fish and chips que serve um delicioso peixe com batata frita e é uma excelente opção para uma refeição em um dia em Camden.

Nossa experiência no Poppies

Mortos de fome depois de um dia todo pirando no universo de Harry Potter (ouyeah, post logo mais ;) Enquanto isso, leia este aqui, escrito pelo meu irmão) resolvemos ir pra Camden com o objetivo de achar alguma coisa gostosa para comer.

Na Camden Road, a principal rua do bairro, umas placas anunciando o melhor fish and chips do Reino Unido entre as lojas independentes chamaram nossa atenção. Da esquina, enxergamos a fachada do Poppies, e resolvemos entrar.

Poppies Fish and Chips - Camden Town - London

A decoração anos 50, a jukebox <3 e os garçons super simpáticos (e vestidos a caráter) nos convenceram a sentar, pegar o menu e fazer nossas escolhas.

Poppies Fish and Chips - London

EUQUERO essa jukebox. <3 Me dá, mãe? =D
EUQUERO essa jukebox.

No cardápio, várias opções de peixe para clássico prato britânico, além de frango, tortas e algumas porçõezinhas.

A gente, claro, foi de fish and chips. Eu optei pelo haddock e o João pelo cod. Os pratos chegaram assim…

Yummy! :)
Yummy! :)

Gente, que delícia. Peixe sequinho (ninguém merece peixe mergulhado na gordura, né?), batata idem (e em uma porção GIGANTESCA), molhinho tártaro no capricho… humm… dá fome só de lembrar. Pra você ter uma ideia, ele entrou pro nosso top 3 fish and chips preferidos DA VIDA!

Para acompanhar, pedimos Camden Pale Ale, cerveja artesanal feita ali perto (falamos sobre a cervejaria aqui, lembra?) e que deixou o momento ainda mais especial. Cheers! :)

Aaaah, as cervejas artesanais. Sempre harmonizam tão bem com delícias gastronômicas... #indico
Aaaah, as cervejas artesanais. Sempre harmonizam tão bem com delícias gastronômicas… #indico

A conta

O meu prato, do tamanho “normal”, custava £11,90. O do João, “grande”, era £13,90. Cada meia pint custava £3,30, e havia ainda 12,5% (£4,05) de taxa de serviço já incluído na conta.

Ou seja, pagamos no total £36,45. Não, não é barato, especialmente quando se pensa em fish and chips. Mas valeu a pena. Estava realmente delicioso!

No ranking estelar do Pra Ver em Londres, 4,5 estrelas pro Poppies. Título de melhor fish and chips independente do país merecido (tá, a gente não conhece muuuitos outros, mas curtimos tantão que concordamos com a premiação – ah, e experimentamos as delícias oferecidas pelo Magpie de Whitby, que há pouco tempo era considerado O MELHOR, então acho que temos argumentos suficientes, né? :), o único “porém” é o precinho mesmo. Podia ser umas Rainhas mais barato, né?

Mas de resto, tudo 100%: localização, comida e atendimento. #ficadica

Pra Ver em Londres - Poppies Fish and Chips

Onde encontrar o Poppies em Londres?

Além do restaurante de Camden, o Poppies também tem um restaurante na região de Spitalfields. Este aqui, ó:

O Poppies de Spitalfields pode ser uma boa no domingão de Brick Lane.
O Poppies de Spitalfields pode ser uma boa no domingão de Brick Lane.

Todos os detalhes sobre os dois (inclusive como chegar em cada um deles de ônibus, metrô e trem) você encontra aqui. Aliás, o site do Poppies (tá aqui) é bem legal. Vale a pena visitar e começar a programar a sua visita.

Ah, e se a nossa palavra não vale taaanto assim pra você (vale? :), tem um montão de análise sobre o Poppies no TripAdvisor (aqui). Esta é, com certeza, uma boa maneira de ver que não somos os únicos que curtimos comer lá. ;)

Enquete

Post com dica de restaurante não é muito comum por aqui. Porém, contudo, entretanto, posso garantir que temos reunidos EXCELENTES sugestões de onde comer em Londres nos últimos meses. Por isso, encerro este post com uma pergunta que espero que você aí responda nos comentários: curtiu ver este tipo de indicação por aqui? Devemos publicar mais? Ou não? Sabe como é, né? Aqui, quem manda é você, que nos visita, nos aguenta, nos lê. Aguardo seu comentário para decidir se conto ou não o que achamos de um restaurante de um tal Jamie Oliver aí…

hihi

Beijobeijo e até o próximo post,

Nah.

Eiei, você sabia que assinando nossa newsletter você recebe os posts em primeiríssima mão? Pois é, pois é. E ela é gratuita. Para recebê-la, basta preencher este formulário:

Assine nossa newsletter!

Assine nossa newsletter e receba novidades!

Digite seu nome e e-mail. Você receberá um pedido para efetivar o cadastro. =)







 

London Rock Legends Tour: uma viagem de van pelo rock britânico em Londres

Abro o post de hoje com uma sugestão de trilha sonora. Dá o play em London Calling e vem saber como foi o London Rock Legends Tour, que fizemos no último fim de semana.

London Calling!

Os apaixonados por Londres devem concordar comigo que este é o nosso hino, não é mesmo? Afinal, Londres está seeeempre “chamando” aqueles que a amam e que por obra do destino não estão por aqui.

Com a gente não é diferente!

Quando estamos longe da cidade, The Clash embala VÁRIAS das nossas noites de sonho…

Por isso, foi incrível demais passar pela casa onde Joe Strummer (o vocalista da banda e compositor desse clássico do punk rock) morava em Londres em seus tempos de Clash e perceber que ele REALMENTE morava “by the river”. :)

Da janela da van, o Tâmisa que o Joe Strummer deveria ver todas as vezes que saía de casa. "London is drowning and I, I live by the river!"
Da janela da van, a parte do Tâmisa que o Joe Strummer deveria ver todas as vezes que saía de casa. “London is drowning and I, I live by the river!”

Mas este foi apenas um dos momentos super legais que o London Rock Legends Tour nos proporcionou.

Em quase quatro horas rodando por Londres a bordo de uma van, passamos por muitos lugares marcantes para o rock britânico e mundial e ouvimos histórias super interessantes sobre ídolos de bandas como The Beatles, The Rolling Stones, Pink Floyd e Led Zeppelin.

Achei que a melhor forma de resumir o que vimos era por meio de fotos. Leia as legendas e conheça as histórias. ;)

Para começar: The Beatles in London, baby!

Quem se importa com 10 Downing Street (residência do Primeiro MInistro do UK) quando se tem 24 Chapel Street para se admirar? :) Era aí que na década de 1960 morava Brian Epstein, empresário dos Beatles. Foi na escadinha de acesso à esta porta que o álbum Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band foi lançado, no dia 19/05/1967...
Quem se importa com 10 Downing Street (residência do Primeiro Ministro britânico) quando se tem 24 Chapel Street para admirar? :) Era aí que morava Brian Epstein, empresário dos Beatles. E foi aí que o álbum Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band foi apresentado à imprensa no dia 19/05/1967.

*Quer saber mais sobre o lançamento deste álbum? Este e este artigos podem lhe interessar!

Mas não era só trabalho que rolava na casa de Epstein, não. O que os garotos de Liverpool mais faziam por aí era festar, isso sim. O problema era que quando as festas caíam na boca do povo o mulherio londrino corria pra lá pra tentar tirar uma casquinha de John, Paul, George & Ringo. Pra fugir, eles utilizavam porta da garagem, que ficava na rua lateral. Que tal?

Mas também teve romance lá. No mesmo dia do lançamento de Sgt. Pepper’s, sir. Macca conheceu Linda, sua futura esposa. <3

E era no pub na rua de baixo que eles bebiam entre uma reuniãozinha de negócios e outra…

Partiu Horse & Groom? :)
Partiu Horse & Groom? :)
No que diz respeito aos Beatles em Londres, ainda passamos pela casa de sir. Paul McCartney e ouvimos nosso guia Bob contar a história da garota que conseguiu invadir a propriedade do Macca usando a janela do banheiro. Ouyeah, meu bem, foi aí que nasceu a música "She came in through the bathroom window". :) Foi muito legal relacionar a música ao episódio estando ali!
No que diz respeito aos Beatles em Londres, ainda passamos pela casa de Paul McCartney e ouvimos nosso guia Bob contar a história da garota que conseguiu invadir a propriedade do Macca usando a janela do banheiro. Ouyeah, meu bem, foi aí que nasceu a música “She came in through the bathroom window”. :) Foi muito legal relacionar a música ao episódio estando ali!

Pausa pra um papo: Já terminou de ouvir London Calling? Que tal continuar lendo o post ouvindo a tal música inspirada nesse episódio? Aproveita também para clicar aqui e deixar o texto que conta melhor os detalhes dessa história já aberto pra depois. ;)

E, claro, passamos pela famosíssima Abbey Road:

Abbey Road - London - The Beatles

O estúdio e seu muro repleto de declarações. Levanta a mão quem deixou um recadinho pros Beatles ali. \o
O estúdio e seu muro repleto de declarações. Levanta a mão quem deixou um recadinho pros Beatles ali. \o
Olha a fiiila de gente pra tirar a foto. A nossa ficou pra depois. Perdoa? hehe
Olha a fiiila de gente pra tirar a foto. A nossa ficou pra depois. Perdoa? hehe

Preciso confessar que senti uma palpitação no coração enquanto curtia uns minutos por aí. Não dá pra negar: é emocionante pensar que os caras pararam nesta faixa de pedestre para fotografar para uma das capas de álbum mais icônicas da história do rock. Sou louca ou você concorda comigo? haha

Mas o tour não é só Beatles, não. Comprovo mostrando outras fotos e fatos que descobrimos fazendo o tour das lendas do rock! :)

London Rock Legends Tour: o que mais vimos

Sabe quem MORA (sim, no presente) nesta casa com cara de castelo? Jimmy Page, guitarrista do Led Zeppelin. A casa é bonitona e, pasme, por toda sua história ela tem até uma página na Wikipédia (aqui)! =O
Sabe quem MORA (sim, no presente) nesta casa com cara de castelo? Jimmy Page, guitarrista do Led Zeppelin. A casa é bonitona e, pasme, por toda sua história ela tem até uma página na Wikipédia (aqui)! =O Vale a pena ler e conhecer os detalhes – tem até umas coisas estranhas relacionadas à ela e a Mr. Page.
No dia 18/09/1970 Jimi Hendrix foi encontrado morto aqui em Londres. A morte nunca foi muito bem esclarecida, mas o que se sabe é que ele saiu do porão do hotel Sarmakand (este aí da foto) já sem vida. Paramos nossa van aí na frente e o Bob contou várias passagens interessantes sobre esse grande músico!
No dia 18/09/1970 Jimi Hendrix foi encontrado morto. A morte nunca foi muito bem esclarecida, mas o que se sabe é que ele saiu do porão do hotel Sarmakand (este da foto) já sem vida. Paramos nossa van aí na frente e o Bob contou várias passagens interessantes sobre Hendrix!
No tour, também passamos por algumas gravadoras. Dentre elas, esta da foto (XL Recording, que fica em Notting Hill), que produz álbuns de nomes como Adele e Radiohead. Babei nessa parede.
No tour, também passamos por algumas gravadoras. Dentre elas, esta aí – XL Recording, que fica em Notting Hill -, que produz álbuns de nomes como Adele e Radiohead. Babei nessa parede.

Bacana, né? :)

E como você deve imaginar, esse é só um pouquinho bem pouquinho de tudo o que você vê e descobre fazendo o London Rock Legends Tour. Afinal, you can’t always get what you want, certo? ;)

O resto fica pra você ver ao vivo, ok?

Pra você ter uma ideia, ainda passamos na frente da casa do Eric Clapton (diz que volta e meia ele está na área), vimos onde Ringo Starr tem uma casa em Londres, passeamos pela rua que a juventude musical britânica das décadas de 60 e 70 tinha como “point”, vimos a casa onde Gilberto Gil e Caetano Veloso moraram quando foram exilados do Brasil e muito, muito mais!

O que achamos

Por tudo isso, demos 4 estrelas para o London Rock Legends Tour.

London Rock Legends Tour - Pra Ver em Londres - VisitBritain

Por que não cinco? Dois motivos:

1) O preço é um pouquinho salgado (não que não seja justo, pelo contrário, mas pode pesar no orçamento da viagem): adultos pagam $48 (dólares!) e crianças $31 – clique aqui para comprar e para saber mais;

2) A gente passa vontade. Como assim? Simples: dá vontade de entrar nos lugares, não ver só por fora. Sei que isso não é possível, já que passamos por muitas propriedades privadas, mas achei isso um pouco frustrante, confesso.

Além disso, é preciso dizer que o tour não é indicado pra TODO mundo. No momento, ele só é feito em inglês (o Bob nos contou que está treinando um guia brasileiro \o/), e não tem moleza, não: o Bob fala BEM rápido. Então, pra entender tudo tem que estar com o inglês afiado.

Também não é recomendado pra quem não curte esse estilo musical. Afinal, são quase 4h de tour focado na história do rock’n’roll por essas bandas do mundo.

Mas será que tem alguém que não curte? :)

London Rock Legends Tour - VisitBritain

Posh is in the house

Poutz, eu disse ali cima que o tour é SÓ rock, né? Já estava me esquecendo do episódio mais engraçado da tarde: o momento “Spice Girls”. Pois é, amigos, teve isso.

Enquanto curtíamos a bela região de Holland Park, do nada avistamos ninguém menos que Victoria Beckham. hahaha

Toda sorridente, a musa de David Beckham (ou seria o contrário?) saía de uma casinha nada básica com uma amiga. Mas com a van em movimento e os 3segundos para perceber que era mesmo ela acabamos perdendo a foto. Sorry, guys!

Mas o mais engraçado é que na descrição do tour (aqui) se lê: “você nunca sabe quem vai ver”. Achei o máximo que a nossa eleita foi a eterna Posh! :)

Quem será que VOCÊ vai ver, hein?

Across the universe

Eram quase 17h quando retornamos ao centro de Londres para encerrar o tour. E o desfecho não podia ser melhor. Chegamos à Savile Row onde, na frente do número 2, Bob falou: foi aqui que os Beatles fizeram sua última apresentação (aquela do telhado, sabe?), e é aqui que a gente encerra nosso tour.

Imagina os caras lá em cima e você lá embaixo. Nada mal, né? :)
Imagina os caras lá em cima e você lá embaixo. Nada mau, né? :)

Foi mais uma emoção daquelas. Ele contou como tudo foi montado, como as pessoas foram chegando e como o show acabou. O fim perfeito para um dia inesquecível…

Animou? Garanta já sua passagem para essa viagem no tempo no mundo do rock clicando na imagem aqui abaixo e ajude o Pra Ver em Londres a se manter firme e forte (as vendas geradas a partir do link nos garantem uma comissão pra gente, mas você não paga nada a mais por isso! ;).

 

tours_728x90_Por

Entre 28 de março e 01 de novembro o tour acontece diariamente, com a van saindo do Original Tour Information Centre (15/17 Cockspur Street, Trafalgar Square, London SW1Y 5BL) às 14h, e entre 04 de novembro e 27 de março o tour acontece aos sábados, domingos, terças, quartas e quintas, sempre às 13h.

A estação mais próxima do ponto de encontro é a Piccadilly Circus (linhas: Piccadilly – azul escura – e Bakerloo – marrom)

Agradecimento especial:

Fizemos este tour a convite do VisitBritain, mas a opinião registrada aqui é imparcial e sincera. Acho que basta nos conhecer um pouquinho pra perceber isso, né? hehe :) De qualquer forma, muito obrigada galera do VisitBritain. Adoramos o tour! :)

Beijobeijo e até a próxima,

Nah!