Kew Gardens: um dos mais lindos parques de Londres

Se você nos acompanha há algum tempo deve lembrar que no ano passado escrevemos um post contando como ficamos encantados com a região de Richmond em Londres, certo (o post tá aqui)? Pois bem, desde nossa primeira visita àquela belíssima região planejamos inúmeras vezes voltar lá, mas a distância (Richmond fica no oeste de Londres, na zona 4, e a nossa casa no sudeste, zona 3) nos fez adiar o retorno inúmeras vezes.

O que faltava pra gente curtir de novo aquele cantinho tão especial da cidade era um motivo especial. O convite do VisitBritain para conhecermos o Jardim Botânico Real (Kew Gardens) foi esse motivo. :)

E é sobre o combo Richmond + Kew Gardens que eu vou falar hoje.

Acho que você vai se convencer a colocar tanto um quanto o outro na sua programação na cidade. Quer apostar? :)

secret spot - kew gardens
Pode entrar! :)

Kew Gardens

Apesar do Kew Gardens ficar afastado do centro, é muito fácil chegar até ele, pois ele fica a poucos minutos a pé da estação de mesmo nome (que fica na zona três e por onde passa a District Line – verde).

No sábado que resolvemos visitar o parque o dia estava liiiindo e bem pouco frio (fomos em fevereiro). A caminhada entre a estação e o parque já nos surpreendeu…

Kew - London
Tem quem não curta as árvores “peladas”. Eu as acho lindas. E você?
O charme das plaquinhas de rua. Ai, Londres... <3
O charme das plaquinhas de rua. Ai, Londres… <3

Chegando lá, bastou passarmos a catraca para soltarmos vários “uaus”. Não é exagero, não. Olha só o que você vê logo que entra no Kew Gardens…

Pra Ver em Londres - Kew Gardens - estufa

Kew Gardens - Londres

amazing kew gardens - london

Não disse? :)

E é assim em todos os mais de 120 hectares do parque. Os mais de 30 mil tipos diferentes de planta (diz-se ser a maior coleção de plantas vivas do mundo) surpreendem, e aos poucos você vai se convencendo que o preço da entrada (£16 para adultos) vale a pena pra quem curte viajar na beleza da natureza.

Ficamos cerca de três horas lá dentro, mas, para ser sincera, para ver tudo do jeito que esse tudo merece precisávamos ter ficado ainda mais. O parque é gigante e é tudo muito lindo. Acho que a melhor maneira de você entender é vendo algumas das dezenas de fotos que tiramos lá.

Não deixe de ler as legendas, elas complementam as imagens.

Preparado para uma overdose de cores (pena que não dá para sentir os cheiros) em pleno inverno londrino?

Começamos nossa visita nesta estufa que lembra bastante a do Jardim Botânico da nossa Curitiba e reúne plantas de diversas partes do mundo e simula o habitat natural delas. É incrível como parece mesmo que você está em países de clima mais tropical. Era bem úmido e mais quente. O choque térmico na saída foi inevitável. hehe
Começamos nossa visita na Palm House, uma estufa que lembra bastante a do Jardim Botânico da nossa Curitiba e reúne plantas de diversas partes do mundo e simula o habitat natural delas. É incrível como parece mesmo que você está em países de clima mais tropical. Era bem úmido e mais quente. O choque térmico na saída foi inevitável. hehe
Bambusa vulgaris. hihi
Bambusa vulgaris. Ah, eu achei engraçado. hihi
Até bananeira tinha lá. E várias plantas brasileiras - como o babuaçu.
Até bananeira tinha lá. E várias plantas bem brasileiras – como o babuaçu.
... e flores bonitas...
… e flores bonitas…
... e umas plantas estranhas também...
… e umas plantas estranhas também…

Além de toda a variedade de plantas, a Palm House também abriga um aquário bem bacana no subsolo que recria quatro importantes habitats marinhos com o objetivo de valorizar a importância das plantas aquáticas.

Adorei!
Adorei!

Enfim, a Palm House (saiba mais clicando aqui) nos causou uma ótima primeira impressão do Kew Gardens. Mas quer saber? O melhor (na nossa opinião, ao menos) ainda estava por vir…

Orquídeas e cactos = <3

A loucura dos cactos e a beleza das orquídeas para mim foram as melhores partes da visita ao Kew Gardens. Tudo, absolutamente tudo nas áreas dessas duas famílias de plantas (corrijam-me biólogos) chama a atenção e dá vontade de fotografar. Olha só:

Quero uma de cada para decorar minha casa. Pode ser? :)
Quero uma de cada para decorar minha casa. Pode ser? :)
Como se não bastasse a beleza natural das orquídeas, a forma como elas estavam dispostas também era encantadora.
Como se não bastasse a beleza natural das orquídeas, a forma como elas estavam dispostas também era encantadora.
Um vasinho de cada, por favor!
Um vasinho de cada, por favor!

Demais, né?

E aí vem o contraste com o cacto e não tem como não pensar “OMG, a natureza é mesmo uma coisa louca”. :)

Eu sei que eu sou uma pessoa que se encanta com pouco, mas me diz se tem como não achar tudo isso o máximo?
Eu sei que eu sou uma pessoa que se encanta com pouco, mas me diz se tem como não achar tudo isso o máximo?

Mas não são só as estufas que estão repletas de plantas interessantes no Kew Gardens. Uma caminhada ao ar livre pelo parque reserva excelentes surpresas tipo estas:

Lembre-se: estávamos no inverno em Londres. Mas os gramados já estavam cheios de florzinhas daquelas que as crianças adoram levar para as vovós, professoras, mamães, titias, etc. :)
Lembre-se: estávamos no inverno em Londres. Mas os gramados já estavam cheios de florzinhas daquelas que as crianças adoram levar para as vovós, professoras, mamães, titias, etc. :)

kew gardens - pontos turisticos de londres

kew gardens - parques de londres

Agora pare e pense: se no inverno já estava assim, imagina como deve estar agora, na primavera, a estação das flores?

Claro que Londres tem muitos outros parques lindos e gratuitos, mas com essa diversidade de belezas naturais eu ainda não vi.

Quer dizer, belezas naturais e também construídas pelo homem. Tudo junto e o Kew Gardens vira um lugar perfeito para os apaixonados…

Dá pra imaginar uma cena de um filme super romântico acontecendo lá no topo, não dá? :)
Dá pra imaginar uma cena de um filme super romântico acontecendo lá no topo, não dá? :)

kew gardens - london - top

Pois é, teve casal que concordou comigo e deixou sua marca eternizada lá...
Pois é, teve casal que concordou comigo e deixou sua marca eternizada lá…

Kew Palace

Bastante motivo para querer curtir um dia no Kew Gardens, nénão?

Mas para quem planeja fazer isso antes do inverno há ainda mais motivos…

O Kew Palace, que fica dentro dos domínios do Jardim Botânico Real não fica aberto para visitação na “estação mais fria do ano”, mas este ano entre 30/03 (aham, já tá rolando) e 29/09 seu ingresso para o Kew Gardens dá direito a visitar também este palácio que abriga um busto de cera do Rei George III, uma bela biblioteca, um quarto de princesa e outras coisas super interessantes (detalhes aqui).

Como eu disse, o interior do palácio não estava aberto à visitação quando fomos. Porém, os jardins estavam, e foi impossível não querer ser uma princesa do século XVIII e ter aqueles jardins para chamar de meus… :)

Saiba mais sobre o Kew Palace e planeje sua visita clicando aqui.
Saiba mais sobre o Kew Palace e planeje sua visita clicando aqui.
Que tal essa casinha Real, hein?
Que tal essa casinha Real, hein?
Brincando de ser princesa por um dia. :)
Brincando de ser princesa por um dia. :)
MEU jardim. hihi
MEU jardim. hihi
A fã da Disney pira. haha
A fã da Disney pira. haha

E, olha, ainda tem muito mais coisas incríveis por lá. Como uma passarela que permite uma vista de cima do parque, restaurante com cardápio que nos pareceu bem bacana, áreas para exposições (quando fomos estava rolando uma de fotos lindíssimas!), etc. etc. etc.

Confesso pra você que me arrependi de não ter dado uma boa explorada no site do parque antes de ir pra lá. Acho que teríamos aproveitado melhor nossas horas por lá se soubéssemos melhor sobre cada atração.

Lá a gente ganhou um mapinha, mas o parque é tão grande que mesmo com ele nas mãos fica difícil dominar tudo – o melhor é ir curtindo do seu jeito mesmo.

No fim das contas, demos quatro estrelas para o Kew Gardens. Não cinco porque o fator $$$ pesa um pouco. Mesmo assim, acho que vale a pena a visita porque, #clichêdetected, é de encher os olhos. :)

Talvez não precise nem dizer, mas este é um programa excelente para fazer com crianças. Tem muitas áreas interativas para os pequenos.

Emirates-Airline-estrelas

Antes de falar sobre a segunda parte do passeio (o rolê por Richmond), deixo mais umas fotos e um vídeo para convencê-lo a incluir o Kew Gardens na sua programação. ;)

kew gardens-london-pvel

kew gardens

A lojinha é excelente. Eu trouxe pra casa um pote de mel feito por abelhas Rainhas. haha #mentirinha
A lojinha é excelente. Eu trouxe pra casa um pote de mel feito por abelhas Rainhas. haha #mentirinha
Tinha até cerveja artesanal. \o/
Tinha até cerveja artesanal. \o/

Tá bom, tá bom. Paro por aqui. :)

Mas se você quiser ver mais fotos de lá corre pro nosso Google+. Basta clicar aqui.

Por do sol em Richmond

Chegamos ao parque com a ideia de sair de lá alguns minutos antes do por do sol para poder curti-lo em Richmond – que fica a uma estação de Kew Gardens – District Line (verde). Como da estação até o Richmond Hill vão alguns quilômetros, saindo de lá pegamos um ônibus sentido Richmond Park e em poucos minutos estávamos no lugar que proporciona uma das mais incríveis vistas de Londres – e um por do sol sempre de babar.

E é com o astro Rei que eu fecho o post de hoje…

sunset at richmond - london

sunset

sunset-love

Partiu Kew e Richmond? :)

Até o próximo post!

Beijobeijo,

Nah

Serviço:

Kew Gardens

Como chegar? Estação de metrô mais próxima: Kew Gardens – District Line (verde)

Horários: abertura sempre 9h30. Fechamento varia de acordo com o período do ano. Fechado nos dias 24 e 25 de dezembro

Tudo que mais você precisa saber para programar sua visita ao Kew Gardens está aqui. Porém, a tabela de preços me parece desatualizada, pois tiramos foto da tabela na entrada do parque e, como disse anteriormente, a entrada para adulto custa £16 este ano, e não £14,50.

Tudo que você precisa saber para programar sua visita ao Kew Palace está aqui.

Mais uma vez, agradecemos o pessoal do VisitBritain pelo convite para visitarmos o Kew Gardens. Amamos muito, gente. :)

 

 

Ripley’s Believe it or Not: acredite se quiser, você vai se surpreender

Pra Ver em Londres - Ripleys Believe it or Not - LondonPiccadilly Circus é um dos corações de Londres. É quase impossível visitar a cidade e não dar pelo menos uma passadinha por ali. Além dos letreiros luminosos, dos cruzamentos de ruas importantes, da estátua de Eros e das várias lojas e restaurantes, é ali que mora o museu de curiosidades Ripley’s Believe it or Not, que desde 2010 chamava nossa atenção, mas nunca tínhamos tido a oportunidade de entrar e ver “qual é”.

Até que no começo deste ano o departamento de Marketing do Ripley’s nos convidou para conhecer a atração. A gente aceitou o convite, claro. E hoje conto pra você o que achamos. :)

Vem comigo.

Avaliação geral

Confesso pra você que não fomos ao Ripley’s com a expectativa muito alta. Pelo contrário, até tínhamos medo de ser uma espécie de “tourist trap” (atração pega-turista, sabe?), mas nos surpreendemos.

Saímos de lá tendo descoberto um monte de coisas interessantes, malucas, curiosas e divertidas, e achamos que no fim das contas o Ripley’s Believe it or Not pode ser uma boa opção de passeio para quem visita Londres com crianças (curtimos mais do que o aquário e que o Madame Tussaud’s, por exemplo), para quem curte umas bizarrices e quem não se importa em gastar umas libritchas extras para descobrir fatos “aleatórios”.

Digo isso porque o fator preço assusta um pouco. Em 2014, adulto paga £26,95 (pelo combo Ripley’s + Labirinto de Espelhos + Laser Race), criança £21,95 e família (dois adultos + duas crianças) £87,95.

São seis andares que reúnem mais de 700 curiosidades, e o tempo da visita depende do seu interesse – a gente ficou mais ou menos 2h30 explorando tudo por lá e depois brincando de fugir de lasers, o que foi extremamente divertido.

Off topic sobre o LaseRace: Foi realmente muito legal brincar de se esquivar de lasers, mas a gente achava que ia ser assim…

… e na verdade era tipo um labirinto de lasers e a gente não podia encostar em nada. Exigia concentração e foco. Beeem legal. Ficamos felizes com nosso resultado e comemoramos tipo assim:

tumblr_mqzvn0TlUa1sp9fcho1_500
Marshmallow and Lillypad em um momento “we rock”. :)

O outro extra do Ripley’s, o labirinto de espelhos, também era bem interessante. Alguns minutos procurando uma saída provocou em mim até uma agoniazinha, mas valeu a pena formar um time com o marido para sair de lá. ;)

Mas, claro, os seis andares de curiosidades é que realmente importam no museu. E para você poder concluir se esse programa é ou não “a sua praia”, reúno aqui algumas fotos que mostram algumas das curiosidades que mais chamaram nossa atenção…

Sabe qual a matéria prima dessa escultura dos Beatles? Chiclets. Isso mesmo, goma de mascar, bubble gum, "chiclé". O autor dessa "obra de arte" é Enrique Ramos. E aí, interessante ou nojento? Eu achei curioso. haha
Sabe qual a matéria prima dessa escultura dos Beatles? Chiclets. Isso mesmo, goma de mascar, bubble gum, “chiclé”. O autor dessa “obra de arte” é Enrique Ramos. E aí, interessante ou nojento? Eu achei curioso. haha
Uma das minhas obras preferidas no Ripley's, este é o obama desenhado utilizando o seu discurso pós-eleição. Não é incrível?
Uma das minhas obras preferidas no Ripley’s é este Obama desenhado utilizando o seu discurso pós-eleição. Não é incrível?
Obama no detalhe
Obama no detalhe
A primeira-dama norte-americana também está no Ripley's de Londres. Seu retrato é feito de tampinhas de garrafa. <3
A primeira-dama norte-americana também está no Ripley’s de Londres. Seu retrato é feito de tampinhas de garrafa. <3
A cerveja mais antiga do mundo. Pensa nos olhinhos brilhando do casal cervejeiro aqui. :)
A cerveja mais antiga do mundo. Pensa nos olhinhos brilhando do casal cervejeiro aqui. :)
A baixinha e o altão. Coitadas das pessoas que conviviam com este cidadão. Já pensou a dor no pescoço pra falar com ele?
A baixinha e o altão. Coitadas das pessoas que conviviam com este cidadão. Já pensou a dor no pescoço pra falar com ele?
Ó o tipo desse homem lagarto.
Ó o tipo desse homem lagarto.

Legal, né? Mas não é só isso, não. Tem coisas do tipo Kate Middleton feita só com beijo de batom (AHAM!), uma área dedicada aos tempos medievais (e a todas as coisas loucas que rolavam nesse período), outra dedicada aos fatos curiosos do fundo do mar, uma mandíbula de tubarão, um buraco nego para você atravessar, etc. etc. etc.

Aproveito a pausa nas fotos pra contar que essa coleção de curiosidades começou a ser montada por um viajante. Robert Ripley, em suas diversas viagens pelo mundo, coletou e catalogou tudo que lhe chamou a atenção, e isso acabou virando tema para história em quadrinho e, depois, museu – hoje o Ripley’s está em mais de 30 cidades; 13 fora dos Estados Unidos, incluindo Londres, claro.

E muitas das curiosidades despertam na gente aquele “ah é?”, que é bem o espírito do acredite se quiser. :)

Enfiiiim, bora ver mais fotos?

Tá aí uma das coisas mais bizarras do museu: uma privada portátil (ou poderíamos chamar de penico? haha) com a foto de um antigo Primeiro Ministro britânico no fundo. Obra de outro Primeiro Ministro, pasme. Isso mesmo, Benjamin Disraeli pediu que desenhassem William Gladstone no seu banheirinho particular. haha
Tá aí uma das coisas mais bizarras do museu: uma privada portátil (ou poderíamos chamar de penico? haha) com a foto de um antigo Primeiro Ministro britânico no fundo. Obra de outro Primeiro Ministro, pasme. Isso mesmo, Benjamin Disraeli pediu que desenhassem William Gladstone no seu banheirinho particular. haha
O artista norte-americano Daniel Diehl resolveu fazer uma série de retratos de pessoas que morreram precocemente por causa do cigarro utilizando como matéria prima a fumaça - claro. Este é Edgar Allan Poe. Interessante, não?
O artista norte-americano Daniel Diehl resolveu fazer uma série de retratos de pessoas que morreram precocemente por causa do cigarro utilizando como matéria prima a fumaça – claro. Este é Edgar Allan Poe. Interessante, não?
Essa obra de arte também é incrível. Abraham Lincoln feito de teclas de um teclado de computador. O retrato foi feito por Doug Powell e tem 4081 teclas em sua composição. Além disso, quatro célebres frases de Lincoln podem ser lidas na imagem: "Everybody likes a compliment"; "A house divided against itself cannot stand"; "The ballot is stronger than the bullet"; "Whatever you are, be a good one".
Essa obra de arte também é incrível. Abraham Lincoln feito de teclas de um teclado de computador. O retrato foi feito por Doug Powell e tem 4081 teclas em sua composição. Além disso, quatro célebres frases de Lincoln podem ser lidas na imagem: “Everybody likes a compliment”; “A house divided against itself cannot stand”; “The ballot is stronger than the bullet”; “Whatever you are, be a good one”.
Uma cidadezinha feita de comida. Ow, delícia, né? :)
Uma cidadezinha feita de comida. Ow, delícia, né? :)
Dá uma olhada com atenção à esta imagem da Diana Ross. Gente, é preciso muito talento pra fazer uma coisa dessas!
Dá uma olhada com atenção à esta imagem da Diana Ross. Gente, é preciso muito talento pra fazer uma coisa dessas!
Menos curiosas, mas muito interessantes, algumas tochas olímpicas também estão no Ripley's. É muito louco ver a evolução no design dessas peças tão importantes na história do esporte mundial.
Menos curiosas, mas muito interessantes, algumas tochas olímpicas também estão no Ripley’s. É muito louco ver a evolução no design dessas peças tão importantes na história do esporte mundial.
A Tower Bridge é sempre linda. Adoramos vê-la feita em palitos.
A Tower Bridge é sempre linda. Adoramos vê-la feita em palitos.
GENTE, ONDE FORAM PARAR AS PERNAS DO MEU MARIDOOO?? =O
GENTE, ONDE FORAM PARAR AS PERNAS DO MEU MARIDOOO?? =O
Não é muitooo legal?? Acho pessoas que conseguem fazer coisas assim muito fuedas.
Não é muitooo legal?? Acho pessoas que conseguem fazer coisas assim muito fuedas.

Dá pra dizer que a gente se divertiu, descobriu coisas novas, curtiu bastante as horas passadas no Ripley’s.

Ah, e também adoramos a vista proporcionada por uma das janelas do museu…

Dá vontade de passar hoooras vendo a vida em Londres acontecer por esta janelinha...
Dá vontade de passar hoooras vendo a vida em Londres acontecer por esta janelinha…

Porém, não acho que seja uma atração que agrade “gregos e troianos” – muita gente acha bobo. Por isso, antes de ir reflita bem sobre o que você curte. Se você for e não gostar não vale dizer que eu não avisei, hein? :)

Com tudo isso em mente, o Ripley’s Believe it or Not ganhou 3 estrelas e meia no nosso ranking estelar. Tiraram pontos o preço e o fato de não ser uma atração que agrada todo mundo.

Ripleys-ranking

A ideia do museu em si muito nos agradou. Acho que o fato de sermos jornalistas colabora para isso, né? Somos loucos por curiosidades. hehe

E aí, o que achou? Vai colocar na sua programação? Se já foi, compartilha sua opinião nos comentários. É sempre bom saber o que você pensa.

Beijobeijo e até o próximo post,

Nah

Serviço

Como disse no começo do post, o Ripley’s fica NA Piccadilly Circus. Ou seja, se você quiser ir de metrô basta descer na estação de mesmo nome, por onde passam as linhas Piccadilly (azul escura) e Bakerloo (marrom).

Mas se seu objetivo é chegar até lá de ônibus, conte com a ajuda dos números 3, 6, 9 , 12 , 13, 14, 15, 19 , 22, 23, 38, 88, 94, 139, e 453. ;)

O Ripley’s abre TODOS os dias do ano quase sempre das 10h à meia-noite (última admissão 22h30), mas os horários de abertura e fechamento podem variar quando eventos corporativos estiverem programados para acontecer lá. Vale a pena ficar de olho no site.

Ficou afim de ir e quer comprar djá seu ingresso? Se você fizer isso clicando na imagem abaixo você ajuda o Pra Ver em Londres a se manter firme e forte. ;)

Ripleys Believe it or Not - London

Custo de vida em Londres: (quase) tudo que você precisa saber sobre aluguel

Dando continuidade à série sobre custo de vida em Londres hoje a pauta é o mais temido item: o aluguel.

Já falamos aqui sobre os preços de supermercado caso tenha perdido o post.

aluguel em londres
Essa é a última casa que moramos em Londres. Arquitetura típica.

Custo de vida em Londres: dados de mercado

No ranking das cidades mas caras do mundo para se alugar ou comprar imóveis Londres só perde para Mônaco. Só. A informação é do Global Property Guide, site voltado a investidores interessados em comprar imóveis no exterior.

Pra você ter uma ideia do drama, a renda per capita no principado é de humildes 150 mil dólares, contra 36 mil dólares no Reino Unido. Um tanto injusto, não? Só pra ferrar a comparação ainda mais: no Brasil, choremos, o rendimento médio da população chega a pouco mais de 11 mil doletas. Dados do Index Mundi.

Estatísticas do Office for National Statistics, o IBGE do Reino Unido, apontam que os preços de aluguel em Londres chegam a subir até três vezes mais rápido do que em outras regiões do Reino Unido. Essa matéria do The Evening Standard, jornal que circula gratuitamente na hora da volta pra casa vai fundo na questão do aluguel. Vale a leitura se você estiver interessado em entender melhor a dinâmica do mercado.

the evening standard
‘Free Standard’ é o que os entregadores anunciam nas entradas do metrô. Este, na City.

Pelo seu bem, esqueça a conversão da moeda

A LSL Property Services, grupo que detém diversas marcas do mercado imobiliário britânico afirma que a média mensal de aluguel em Londres era de £743 em agosto passado.

O preço assusta, em especial se você pensa (e ganha) em real. O preço médio de £743 seria de R$ 3083 na cotação de hoje, 18/03/2014, quando a libra segue a R$ 4,15.

Mas se, por exemplo, você reside em Londres há uns bons anos, tem uma carreira construída ou um emprego seguro que lhe pague um bom salário o cenário muda.

Afinal, dessa forma você é 100% parte da engrenagem da economia local, com seus prós e contras.

Reflitamos: o aluguel pode ser caro, mas se em troca você tiver uma inflação sob controle, juros baixos, segurança para ir e vir e bons serviços públicos…a conta pode fechar, não?

aluguel em londres - canary wharf

Quanto custa o aluguel em Londres

Não quero dar respostas evasivas, mas isso é muito relativo. Vai depender, antes de mais nada, do que você quer.

Se está buscando um quarto para dividir a casa com outras pessoas considere um valor médio de £400 e £700. Você pode encontrar por menos e mais, claro. Mas essa é uma boa referência para um bairro legal na Zona 2, área central e com boas conexões.

O mapa do metrô de Londres mostra bem como funciona o sistema de zonas da cidade. A Zona 1 começa no miolo da cidade.  As zonas mais distantes ficam na parte externa.
O mapa do metrô de Londres mostra bem como funciona o sistema de zonas da cidade. A Zona 1 começa no miolo da cidade. As zonas mais distantes ficam na parte externa

Se você está buscando um studio ou flat os valores podem oscilar de forma absurda. Eu sou meio ratão de imobiliária, gosto de acompanhar os preços do mercado imobiliário. Acho que é um misto de curiosidade jornalística com o fato de meu primeiro emprego ter sido office boy de imobiliária.

A diferença pode soar bruta, mas algo entre £900 e £1500 podem lhe render uma moradia interessante/muito legal em um bom bairro. Repito, tudo é relativo.

Se você puder bancar um valor superior vai encontrar lugares incríveis por valores ainda mais incríveis como também vai encontrar algumas pechinchas, provavelmente em bairros mais afastados e apartamentos mais simples.

A melhor dica pra você entender o preço do aluguel em Londres

O Rent Barometer reúne preços de apartamentos separados por bairro e tamanho: de studios a apês de cinco quartos. E pode confiar porque eu fiz a lição de casa. Os valores estão realmente dentro da realidade.

aluguel em londres - notting hill
Que tal morar em uma casa colorida em Notting Hill?

Sites para aluguel em Londres

Gumtree: é o site mais popular do Reino Unido. Tem uma oferta gigante de quartos e flats como também tudo o mais que você possa imaginar. O legal dele é que você vai encontrar muitos anúncios de pessoas e não só de agências, que tendem a ser mais burocráticas. O lado negativo é que golpes não são raros no Gumtree. Mas, vale o de sempre: fique atento e desconfie de ofertas boas demais para serem verdade. No mais, Gumtree é ótimo.

SpareRoom: melhor opção se você procura um quarto. Reúne anúncios de gente buscando e oferecendo flatmates. Tem de tudo ali. Foi por lá que encontramos nossa última casa em Londres. Vale dizer que você tem a opção de pagar por um serviço premium que dá direito a ver anúncios com prioridade e entrar em contato direto com os locadores. Custa £7 por semana. Nós usamos e nos ajudou muito.

Foxtons: tem uma ótima oferta em todas as áreas da cidade, o sistema de buscas é muito bom, os apês são na maioria bons, tem ótimas fotos e você pode filtrar a busca por longo prazo (12 meses) e curto prazo (até seis meses). O lado ruim é que os preços dos imóveis são mais caros que outros.

Rightmove: muita gente nos recomendou esse site. Ele é bacana porque reúne um pouco de tudo. Ofertas de flatshare e aluguéis de studios e flats de diversas imobiliárias e por preços mais acessíveis que o Foxtons.

Zoopla: bem parecido com o Righmove. Vale dar uma olhada para tentar achar outras opções, mas muitos agentes acabam se repetindo nos sites.

aluguel em londres - bairro
Um fim de tarde em Blackheath, região de Greenwich

Esses sites já vão ajudar bastante em sua busca. No mais, se você já sabe em que bairro quer morar uma boa dica é caminhar por ele e entrar nas imobiliárias. Todo bairro tem algumas que são bem parecidas como a da foto abaixo. Nunca testamos, mas certamente é uma boa opção se você já tem uma ideia de região que quer. E se você já teve uma experiência com esses agentes por favor comenta ali pra ajudar outros leitores, combinado?

aluguel em londres - imobiliária
Você vai ver pequenas imobiliárias como essa aos montes em praticamente todos os bairros.

Aluguel temporário em Londres

Tem crescido muito a demanda de pessoas interessadas em trocar hotéis por apartamentos para ficar alguns poucos dias em uma cidade. A gente mesmo adora. Já vivemos bons momentos e encontramos bons preços no AirBnb.

Nele você entra em contato com o proprietário e negocia diretamente com ele uma estada de dois, cinco, 30 dias ou mais. O site cobra uma comissão que varia de 6% a 12% do valor do aluguel.

Já usamos o site para ficar em Berlim e Roma e nos demos muito bem. O Wimdu é uma opção parecida. Não testamos, mas vale dar uma olhada.

aluguel em londres - casa barco
Em Londres você também pode morar em uma casa barco no Regent’s Canal.

Você tem uma dica?

Essas informações que você leu vão te dar um norte para achar seu lar definitivo ou temporário aqui em Londres.

 Mas como aluguel é um tema complexo que sempre levanta muitas dúvidas se você tiver alguma dica que não dei aqui por favor conta sua história nos comentários. Você pode ajudar outras pessoas!

 Estamos combinados? =)

Ah, e se você ainda não está na nossa lista de e-mails, aproveita: Novidades em primeira mão e surpresas exclusivas que estamos preparando! =)

Assine nossa newsletter!

Assine nossa newsletter e receba novidades!

Digite seu nome e e-mail. Você receberá um pedido para efetivar o cadastro. =)







The Draft House: Cerveja Artesanal em vários pontos de Londres

The Kernel
The Kernel. Anote esse nome. Cervejaria de Londres que produz excelentes cervejas. Pode pedir uma!

Nos últimos cinco meses, uma das coisas que João e eu mais fizemos em Londres foi caçar pubs e bares que oferecem uma boa carta de cervejas artesanais. É que sabe como é, né, os pubs clássicos são lindos e, well, clássicos, mas para os cervejeiros de plantão eles não são as melhores opções, pois na maioria dos casos vendem apenas as cervejas comerciaizonas e algumas Ales (que a gente ama, por sinal). Pois é, pois é. True story.

Mas isso não é motivo pra dizer que Londres não é uma cidade boa para os apreciadores de cervejas diferenciadas. Obviamente que não. Muito pelo contrário. A cena de “cerveja artesanal” está crescendo exponencialmente na cidade nos últimos anos e cada vez mais é possível encontrar bons bares e cervejarias locais espalhados por TODOS os cantos da nossa lovely London.

Boa parte das nossas descobertas aconteceu via pesquisa na internet, mas algumas delas aconteceram ao acaso, andando na rua.

Aconteceu assim com o bar maravilindo que a gente apresenta pra você hoje. E, pasme, isso aconteceu DUAS vezes…

The Draft House Charlotte Street

Nosso primeiro encontro com The Draft House aconteceu em um sábado após visitarmos a National Gallery e sua “irmã” National Portrait Gallery.

Na tentativa frustrada de tomar uma cerveja em um pub que antigamente era frequentado por  George Orwell (frustrada porque achamos o pub sem graça), do nada o João avisou The Draft House e soltou um: “esse bar tem cara de bom”.

The Draft House

Dito e feito. Marido esperto tem faro pra cerveja boa! =D

Apesar de pequenininho, o bar tinha uma carta de cerveja impressionante. Boas opções tanto “on tap” (chopp) quanto em garrafas. Além disso, o cardápio de hamburgueres era daqueles de encher a boca d’água.

The Draft House - Goodge Street

Porém, contudo, entretanto, por ser pequeninho e ser sábado, o bar estava lotado, e simplesmente não tinha como sentar e comer tranquilamente.

Bebemos nossas cervejinhas (preços variando entre £3,95 e £4,95) e partimos comer uma pizza na pizzaria italiana ao lado – dica para outra hora. ;)

Goodge Street!
Goodge Street!
beer and whisky
Saímos de lá com gostinho de “queremos mais”. Quem sabe essa combinação?

The Draft House Tower Bridge

Draft House - Tower Bridge - London

Por isso, quando algumas semanas depois, em um sábado ensolarado e quente de janeiro (juro que estava quente!) nos deparamos com um segundo The Draft House, desta vez a duas quadras da apaixonante Tower Bridge, demos pulinhos de alegria – e resolvemos parar para tomar “uma” cervejinha.

Mais uma vez, a variedade de boas birras artesanais surpreendeu. E depois que tomamos a primeira, a segunda e a terceira uma chuva torrencial começou. Até aí, nosso amigo Ericson já tinha chegado e o que era pra ser “umazinha” virou uma tarde regada a boas beras.

Uma viagem cervejeira: escocesa, americana, dinamarquesa e londrinas pra você escolher a(s) sua(s) preferida(s)
Draft House
As opções “on tap” e seus preços

Aproveitamos, claro, para comer por lá. E, minha gente, que delícia de hamburguer, viu? Saboroso que só. O João foi de fish and chips e disse que era EXCELENTE (nas palavras dele, tão bom quanto o do Poppies). O mano Ericson também curtiu a pedida dele – hamburguer com DUAS onion rings, people. =O

Achamos os preços bem bons. Meu hamburguer custou £6,75, o do Ericson, £9 e o fish and chips do João £10,75 – e era GIGANTE. O menu completo (com preços) está aqui.

Dá uma olhada:

The Draft House - o que comemos

<3 <3 <3 Bom demais. Tô topando repeteco. haha

Além disso, o ambiente é muuuito gostoso. Vários quadros bacanas espalhados pelas paredes, uma área reservadinha pra quem vai lá mais com o objetivo de comer do que beber e até uma referência aos Beatles… <3

The Draft House - Tower Bridge - London

Pausa pro sonzinho maneiro:

Ou seja, mais um bar que a gente recomenda MUITO – especialmente para os amigos fãs de cervejas artesanais. Na nossa avaliação super criteriosa ganhou…

The Draft House - Pra Ver em Londres5 merecidas estrelas, claro. :)

Saímos dos dois bares The Draft House que visitamos super satisfeitos com tudo: atendimento, preço, variedade de cervejas, localização e comida, e especialmente este da Tower Bridge, que é maior, vale a pena até para quem não é tão fã de birra, mas quer fazer companhia pra alguém que curte. ;)

bar

Como diz o título do post, é possível encontrar The Draft House em cinco pontos da cidade, por isso não vou dizer aqui como chegar a cada um. Para saber qual é o mais próximo da sua casa, hotel, hostel, apê alugado, etc. e programar sua visita clica aqui.

Depois, volta aqui contar pra gente o que achou, hein?

É sempre muito bom saber sua opinião. Aliás, se você tiver outro bar de boas cervejas para recomendar pra galeura use os comentários para isso. E bora beber menos, mas beber melhor.

Cheers!

Boa sexta-feira.

Nah…

cheers

… e João (e Ericson) também. :)

cheers1

Ah, só mais uma coisinha: não vai embora sem antes assinar nossa newsletter. Com ela você recebe as novidades do blog em primeira mão. ;)

Assine nossa newsletter!

Assine nossa newsletter e receba novidades!

Digite seu nome e e-mail. Você receberá um pedido para efetivar o cadastro. =)







Battersea Dogs & Cats Home: encontre seu melhor amigo em Londres

Como mãe de um gato (Pivair, ou Piva, para os íntimos) e irmã de dois cachorros (Lennon e Eto’o), sempre que viajo eu sinto muita saudade de ronrons, lambidas, chorinhos de alegria e tudo mais que os “melhores amigos do homem” têm a oferecer.

Eto'o, o mais velho do nosso zoológico particular, o cachorro mais ciumento desse mundo, o vira-lata que arrebata corações. <3
Eto’o, o mais velho do nosso zoológico particular, o cachorro mais ciumento desse mundo, o vira-lata que arrebata corações. <3
Lennon, nosso pastor alemão carinhoso, brincalhão e eterna criança.
Lennon, nosso pastor alemão carinhoso, brincalhão e eterna criança. <3
Piva, o gatinho que mudou nossas vidas. :)
Piva, o gatinho que mudou nossas vidas. :) Encontramos ele na rua, resolvemos resgatá-lo e hoje ele alegra nossos dias com seu jeito “catdog” de ser.

Pra você ter uma ideia, eu sou daquelas que sai abraçando animaizinhos pela rua. Faço carinho na cachorrada e carrego ração de felino na bolsa pra ver se conquisto o coração de uns gatos por aí. =D #alouca

Por isso, quando o pessoal da ONG Battersea Dogs & Cats Home passou em casa pedindo doação e contou que a gente podia visitar os cachorros e gatos para adoção eu dei pulinhos de alegria. Também, pudera, né? Já fazia uns três meses que estávamos longe dos nossos amados companheiros e a saudade estava apertada.

Esse aí é o Churchill, o gatinho que volta e meia aparecia no quinta da nossa casinha em Blackheath e que ajudava a acalmar o coração saudoso. :') Neste dia ele encheeeu nossas roupas de pelinhos. Você não faz ideia de como a meia-hora com ele nos fez felizes!
Esse aí é o Churchill (pelo menos pra nós. hehe), o gatinho que volta e meia aparecia no quinta da nossa casinha em Blackheath e que ajudava a acalmar o coração saudoso. :’) Neste dia ele encheeeu nossas roupas de pelinhos. Você não faz ideia de como a meia-hora com ele nos fez felizes!

A visita à ONG Battersea Dogs & Cats Home

Battersea Dogs and Cats Home - London

Apesar da louca vontade de amassar uns bichinhos, o tempo foi passando e a gente foi adiando a visita à ONG. Até que um dia lemos na revista TimeOut lemos: “Feline Lonely – Valentine’s Day at Battersea Dogs & Cats Home”.

Muita fofura pra um só cartaz.
Muita fofura pra um só cartaz.

Ouuuyeah, isso mesmo, ia ter festa de Dia dos Namorados na área dos gatinhos (Feline Lonely = feeling lonely = sentindo-se sozinho = Valentine’s Day = tudo a ver, né?) da ONG. A gente TINHA que ir, né? :)

A ideia era muito bacana: você ia lá, procurava um felino para chamar de seu filho e, de quebra, se fosse solteiro ainda podia achar um pai/mãe humano participando das atividades de integração (quem quisesse ganhava um número e podia deixar recadinhos para outros números. Super romântico, gentee. haha).

E a festa também tinha quitutes que pareciam deliciosos - e eram super baratinhos. Que tal?
E a festa também tinha quitutes que pareciam deliciosos – e eram super baratinhos. Comprar um cupcake e dar para alguém que parece seu número é uma boa forma de chegar chegando, hein? haha

Nós, satisfeitos com nossos pares humanos (né, marido? :), fomos só para fazer um chamego nos felinos mesmo.

Mas aí veio a grande decepção: as únicas pessoas que puderam ter contato de verdade com os gatinhos foram aquelas que tinham pretensões de adotar um (ou dois, dependendo do caso). :’(

Entre nós e eles um monte de outros loucos por gatos e portinhas de vidro...
Entre nós e eles um monte de outros loucos por gatos e portinhas de vidro…
Em cada uma dessas cabines tinha um gatinho, dois um um vazio que representava que o gatinho "dono" daquele cantinho tinha conseguido encontrar um novo lar. \o/
Em cada uma dessas cabines tinha um ou dois gatinhos ou um um vazio que representava que o “dono” daquele cantinho tinha conseguido encontrar um novo lar. \o/
E nas portas, havia uma descrição de cada um dos gatinhos. A Bella, por exemplo, tem quatro anos, precisa ser adotada por famílias experientes no que diz respeito ao cuidado de gatinhos, preferia não viver com crianças, pode morar em qualquer lugar, aceita ficar sozinha se você tiver que sair para trabalhar e é uma gatinha super ativa e cheia de vida. Como não se apaixonar por essa descrição? Quero a Bella pra mim. <3
E nas portas havia uma descrição de cada um dos gatinhos. A Bella, por exemplo, tem quatro anos, precisa ser adotada por famílias experientes no que diz respeito ao cuidado de gatinhos, prefere não viver com crianças, pode morar em qualquer lugar, aceita ficar sozinha se você tiver que sair para trabalhar e é uma gatinha super ativa e cheia de vida. Como não se apaixonar por essa descrição? Quero a Bella pra mim. <3

Se você for parar para pensar, eles estão mais do que certos de fazer esse controle. Afinal, é um pecadinho com os bichinhos se apegar a alguém e não vê-lo nunca mais, não é mesmo? E também para os gatos é meio estressante ter um milhão de pessoas falando com aquela vozinha “ai, que bichinho mais fofo” o tempo todo. O Piva que o diga. Tem um monte desses aqui em casa.

Mas pra gente foi meio triste. Chegamos lá crentes de que íamos esmagar vários parentes do Pivinha e no fim das contas tivemos que nos contentar em admirá-los de longe…

É difícil ver uma coisica fofa dessa e não querer abraçar. Concorda?
É difícil ver uma coisica fofa dessa e não querer abraçar. Concorda?
E essa delicinha curtindo sua super cama nas alturas? Ai, gente...
E essa delicinha curtindo sua super cama nas alturas? Ai, gente…
Esses dois irmãozinhos eram fofos demais, minha gente. Espero que logo eles encontrem um novo lar. Antes de eu voltar lá correndo pra trazê-los pra casa! =D
Esses dois irmãozinhos eram fofos demais, minha gente. Espero que logo eles encontrem um novo lar. Antes que eu volte lá correndo pra trazê-los pra casa! =D
Não é uma modelete? Gamei!
Não é uma modelete? Gamei!
Mas essa lindona aproveitou o Dia dos Namorados para conhecer melhor seus futuros papais. <3 <3 <3
Mas essa lindona aproveitou o Dia dos Namorados para conhecer melhor seus futuros papais. <3 <3 <3

Mesmo assim, deu pra dar uma aliviada na saudade do nosso pequeno e curtir um bom drink (pois é, a “entrada” de 2 libras dava direito a uma tacinha de espumante). Saímos de lá com um sorriso de orelha à orelha – e eu juro que não foi pela birita. hihi

Os gatinhos confortaram nossos corações. Foi bem gostoso. :)

E, ó, você pode visitar esse lar super fofo também. Tanto sendo voluntário quanto só curtindo os bichinhos (mesmo que de longe) – tanto cachorrinhos quanto gatinhos. Todos os detalhes sobre como se envolver com a ONG estão aqui.

Ah, e se você quiser comprar umas coisitchas pros seus bichanos também pode fazer isso lá. A lojinha é bem legal e, como você deve imaginar, o lucro ajuda na proteção dos animais que vivem na ONG. #ficadica

Lojinha - Battersea Dogs and Cats Home

Adote um cachorrinho/gatinho em Londres

This is soooo true.
This is soooo true.

Mas o mais legal MESMO foi conhecer de perto o trabalho do Battersea Dogs & Cats Home no que diz respeito à adoção de cachorros e gatos.

Tanto João como eu tínhamos lido “Um gato de rua chamado Bob” (pra quem curte o combo gatos + Londres a gente recomenda) e já sabíamos que o local tinha um hospital veterinário super equipado que cuida dos nossos bichinhos cobrando pouco (era pra lá que o James corria com o Bob quando o gatinho precisava de cuidados especiais). Mas in loco vimos como é legal o atendimento dado aos animaizinhos e os cuidados antes de encontrar um novo lar para eles.

Como eles frisam no site, o processo de adoção não é simples; ele é feito sob medida para cada um dos aplicantes a novos papais, e por isso pode levar algum tempo entre a primeira visita até você ter seu novo melhor amigo em casa.

Em termos financeiros, há uma taxa de 135 libras para adoção de cachorros com mais de seis meses, 165 para cachorrinhos filhotes, 75 para gatinhos adultos e 85 para filhotes. Se quiser levar dois gatinhos para casa a taxa é de 120 para par de adultos e 130 para par de filhotes.

Sinceramente, achei bem justos os valores, pois o pagamento dessa taxa garante o microchip (se um dia seu animalzinho sumir e alguém encontrá-lo seus dados estarão salvos ali), vacinas iniciais e tratamento anti-vermes, uma coleira, tag de identificação e guia.

Bacana, né?

Mas não é só isso, não. O processo todo está descrito aqui (quem pensa em adotar um dog/cat PRECISA ler), mas já adianto que antes de você sair de lá com seu novo melhor amigo uma equipe vai ajudá-lo a ver qual bichinho é ideal para fazer parte da sua família e acompanhar no processo de adaptação (até sua casa será visitada para ver se há condições de abrigar um cachorro ou gato). Sabe como é, né, tem aqueles que não curtem muito criança, tem os que são extremamente brincalhões, tem os que só ficarão bem se forem adotados com seus irmãozinhos, os que não se dão bem em lugares pequenos e assim por diante.

Além disso, assim que sua adoção for confirmada você ganha quatro semanas de seguro gratuito para seu animalzinho, um pacote de ração para os primeiros dias e uma série de conselhos para você iniciar com o pé direito sua vida de mamãe/papai de cachorrinho ou gatinho. <3

Não ia ser nada mal ter esse gatão como companheiro de dia a dia, ia?
Não ia ser nada mal ter esse gatão como companheiro de dia a dia, ia?

Todos os cachorros aguardando adoção nos três abrigos do Battersea Dogs & Cats Home podem ser conhecidos aqui. Os gatinhos em busca de um novo lar estão aqui. Visite-os e comece a sonhar com o dia em que eles estarão na sua casa. :)

Olha só, até o gato do Primeiro Ministro um dia morou na Battersea Dogs & Cats Home! Chique, não?
Olha só, até o gato do Primeiro Ministro um dia morou na Battersea Dogs & Cats Home! Chique, não?

Serviço

Battersea Dogs and Cats

Como eu disse, pra gente essa visita foi revigorante. Um programinha baratex e cheio de amor pra fazer em Londres em um dia que você esteja afim de dar amor para uns animaizinhos lindões (mesmo que com um vidro separando vocês). :)

A ONG é super bem estruturada e dá orgulho de ver. Se eu fosse você e amasse gatinhos e cachorrinhos tanto quanto eu amo, não deixava de programar uma passadinha lá. hehe

Como sabemos que muitos dos nossos leitores moram em Londres e que adorariam ter um novo melhor amigo achamos que esta era uma boa dica. Concorda? :)

Se você já passou por esse processo, conhece alguém que passou e tem uma experiência para compartilhar, deixa um comentário. Outros leitores com certeza irão adorar saber como começou sua história de amor com seu par felino/canino adotado em Londres.

Mas se você tem um cachorrinho/gatinho em Londres e não o adotou no Battersea Dogs & Cats Home e mesmo assim tem uma boa história pra contar, comenta também. Quanto mais opções nesse sentido apresentarmos para os nossos leitores, melhor. ;)

Todas (absolutamente todas) as informações que você precisa para conhecer a “matriz” da ONG em Battersea estão aqui.

Mas eu já adianto que a estação de metrô mais próxima é a Vauxhall (Victoria Line, azul clara), há vários ônibus que passam ali por perto (344, 156, 44, 137 e 452 são os que param MAIS próximo da ONG) e dá para ir a pé das estações de trem Battersea Park (saindo de Victoria ou Clapham Junction) e Queenstown Road (saindo de Waterloo).

Além disso, a região é super gostosa e temos até uma dica de pub por lá. Mas isso fica pra próxima, combinado? ;) Planeje sua visita e aproveite.

Beijobeijo e até o próximo post,

Nah

PS: UPDATE: Vai ter Feline Lonely na Battersea de novo em 2015! As informações estão aqui.

PS: Não vai embora sem assinar nossa newsletter, vai? Ela é gratuita e garante que você ficará sabendo de todas as novidades do blog em primeira mão – por e-mail. ;)

Assine nossa newsletter!

Assine nossa newsletter e receba novidades!

Digite seu nome e e-mail. Você receberá um pedido para efetivar o cadastro. =)