O que fazer em Londres esta semana? – Programas gratuitos e pagos

Na semana passada, dei início à esta série indicando nove programas para você fazer em Londres divididos em três categorias: dia chuvoso, dia cinza e dia ensolarado. Dentre as sugestões, tem museu, musical, comida gostosa, cemitério, mercado de rua… enfim, modéstia à parte são dicas ótimas. Se você não leu, não perca mais tempo. Clique aqui, leia, anime-se para tirar todas as sugestões da lista e comece a se planejar! ;)

Hoje, dando continuidade às nossas sugestões do que fazer em Londres, resolvi fazer a separação por um quesito que todo viajante sempre leva em consideração na hora de definir sua programação: o orçamento.

Selecionei alguns programas gratuitos e outros pagos que fizemos durante a nossa temporada londrina e que achamos que você vai curtir também.

Bora lá?! :)

(Antes, um lembrete: nas dicas que demos semana passada existem algumas ótimas opções de programas gratuitos, como Museum of London e Borough Market. Porém, não queremos nos tornar repetitivos, então se você quiser mais dicas além das que iremos reunir aqui não se esqueça de ler o post da semana passada – além, é claro, de clicar nos links indicados ao longo do post para poder saber TUDO sobre cada um dos programas! ;)

gratuitos

1: Roteiro turistóide

Em nosso primeiro fim de semana em Londres, aproveitamos o sábado ensolarado para ter um dia típico de turista. Visitamos um parque, vimos alguns dos cartões postais mais famosos da cidade, passeamos por um bairro delicioso, entramos em uma igreja onde estava rolando um ensaio de orquestra sinfônica (!) e curtimos um showzinho na Trafalgar Square. Tudo isso gastando MUITO pouco. Mais precisamente, gastando com um quitutinho, umas cervejas e o transporte, é claro. De resto, tudo que fizemos (e curtimos!) foi ~di grátix. :)

Neste post, contamos como foi esse dia em detalhes. Clique aqui, leia e anime-se para fazer o mesmo roteiro. Tenho certeza que você vai curtir!

the-eye-big-ben

2: Parques, esses lindos

Na época do Dia dos Namorados de 2010, preparei um post com dicas de programas para fazer a dois em Londres. Separei em duas categorias: parques e “amor rima com sabor”. :)  e selecionei dois parques que curto MUITO e que, é claro, são gratuitos: Hyde Park e Greenwich Park. Clique aqui, saiba mais sobre eles e separe um dia (ou vários) para eles.

greenwich-park

3: Notting Hill

Não podia deixar de fora deste post (já que também não tinha entrado no da semana passada), um dos meus passeios gratuitos favoritos em Londres: o pelo bairro que é cenário do meu filme preferido (Um lugar chamado Notting Hill). Leia o post (clicando aqui) e entenda um pouco mais sobre essa bela região da cidade.

notting-hill

Apesar de essas serem as minhas dicas de hoje, vivendo em Londres você percebe que há MUITO mais a se fazer na cidade sem gastar uma librinha sequer. Duvida? Então leia a matéria super legal que a Helô Righetto fez para a segunda edição da revista Aprendiz de Viajante reunindo 100 (AHAM. 100!) coisas para fazer de graça na cidade. Clique aqui, assine a revista (que está INCRÍVEL!), leia a matéria e decida quais desses programas você vai querer fazer! ;)

pagos

1: London Eye

Eu não sei você, mas eu ADORO ver uma cidade de cima (e olha que morro de medo de altura!) – seja do topo de uma montanha (não muito grande, por favor), de um andar alto de um edifício ou de uma roda gigante bem segurinha. Pra mim, tudo fica ainda mais lindo visto de cima… :)

Como ainda não tivemos a oportunidade de subir no topo do The Shard (a Lili, do Catálogo de Viagens, subiu e disse que é incrível. O post dela está aqui), a nossa sugestão de vista do alto é a da London Eye, um programa pago que, na minha opinião, vale MUITO o investimento – como contei neste post – porque, sério, proporciona algumas das vistas mais incríveis da cidade.

Partiu?! :)

*Update: siiiim, já subimos no The Shard. Nosso post (com texto, fotos e vídeo!!!) tá aqui: http://praveremlondres.com.br/2013/12/19/the-shard/

big-ben-visto-da-london-eye

 

2: Wimbledon

Acontece em Londres, anualmente, um dos quatro torneios de tênis mais importantes do mundo: Wimbledon. Mas o complexo onde rolam os jogos não fica aberto apenas durante a realização do Grand Slam. Você pode visitá-lo, entrar em algumas quadras, conhecer o museu e toda a história do torneio e do próprio clube (All England Club) em um tour que acontece diariamente por lá (detalhes como preços e horários você encontra aqui). E, olha, não é porque eu sou uma ex-tenista (frustrada), mas vale a pena conhecer isso tudo. É muita história (do esporte, é verdade) contada de uma bela forma.

A gente estava em Londres na época do torneio de Wimbledon em 2010 e contamos neste post como foi. Tomara que eu consiga convencê-lo a se programar para passar uma tarde lá. :)

wimbledon

3: Ain’t nothing but…

Pra encerrar o post de hoje, um barzinho, porque uma cervejinha vai bem pra relaxar, nénão? :)

Mas, calma, não é porque o Ain’t nothing but… está na lista de programas pagos que é preciso pagar para entrar nele (se bem que sexta e sábado, DEPOIS das 20h30, tem que pagar entrada sim). É que é impossível sair de lá sem gastar pelo menos £3 em uma pintzinha. Falamos sobre esse bar SUPER legal aqui.

bar2

Foto: divulgação

Dá pra fazer um bom roteiro pra esta semana baseado nas dicas de hoje, concorda? :)

Se você aceitar alguma das minhas sugestões depois passa aqui para contar como foi. Vou esperar seu comentário. ;)

Pra encerrar, quero deixar uma não-dica. Ou seja, um programa que a gente fez, pagou para fazer e achou uma furada. Que tal?

furada

SeaLife Aquarium

“Um passeio ao fundo do mar? No way, bróda!”. Este é o título do post que o João escreveu sobre o aquário de Londres. Quer saber por que a gente acha esse passeio uma furada? Clique aqui e leia o texto.

#ficadica

;)

Até o próximo post,

Nah.

Dê vida ao Pra Ver no Mundo. Comente!

Written by

Jornalista, curitibana e coxa doida. Sou completamente apaixonada por Londres e um dos meus maiores vícios é falar sobre a cidade com quem estiver interessado. Tenho sempre cinco livros na cabeceira da cama e milhões de destinos na cabeça. Sou sonhadora por natureza.

Latest comments
  • Lindona, obrigada pela indicação! Ainda estou no processo de voltar da viagem de alma, pq até agora só cheguei inteira de corpo mesmo,rs. Só hoje tive chance de ver esse post, que está ótimo por sinal. Reitero que o The Shard proporciona a melhor vista de Londres e vale cada centavo! bjs mil

LEAVE A COMMENT