A incrível National Gallery de Londres

Não é tarefa fácil escrever sobre a National Gallery de Londres! O esplendor dessa galeria situada em uma das áreas mais nobres da cidade é quase impossível de ser descrito apenas em palavras e fotos.

Mas pior ainda teria sido escrever sobre ela e sobre a National Portrait Gallery de uma só vez – coisa que eu tinha começado a fazer. Afinal, são tantos tesouros “cá” e “lá” que essa reunião poderia ser sinônimo de desvalorização de uma ou de outra. Ou ainda das duas.

Dito isso, inicio oficialmente o post de hoje pedindo a você que não bobeie achando que por tudo que a National Gallery tem a oferecer (você vai ver que é MUITO!) não é preciso entrar também na National Portrait Gallery. Também peço que aguarde o post sobre a “galeria nacional de retratos” para ter certeza de que visitar as duas é altamente recomendado – se este for seu perfil de museu, claro.

E aí, preparado para entender por que eu fiz todo esse drama até aqui? :)

O que você vai ver na National Gallery

Que localização privilegiada…

Trafalgar Square - Londres

Big Ben - Trafalgar Square - Londres

Como se não bastasse a beleza da Trafalgar Square e a energia única que essa região de Londres tem, ainda é lá que mora uma das galerias de arte mais incríveis do mundo!

The National Gallery - London

E se o prédio da National Gallery já impressiona por fora, lá dentro a coisa fica ainda melhor. As salas em que estão expostas as obras são liiiiindas – pé direito alto, paredes com cores incríveis bancos para você sentar e apreciar as obras com a calma que elas merecem, etc. -, e o que tem de quadro de cair o queixo é impressionante!

A gente entrou lá com nossa câmera a postos, claro. Mas bastou um passo para uma guardinha bem mal humorada pedir para que a guardássemos. Okok, né? 

Assim, fica ainda mais difícil falar sobre a galeria, mas o que eu posso te dizer é: você vai se surpreender! A sensação de ver de perto obras como as que apresento aqui abaixo é indescritível. Algo que você nem imagina antes de começar a visita.

The Virgin of the Rocks - Leonardo Da Vinci (!)
The Virgin of the Rocks – Leonardo Da Vinci (!)
Sunflowers - Van Gogh (!)
Sunflowers – Van Gogh (!)
Bathers - Cézanne (!)
Bathers – Cézanne (!)

Além da enorme quantidade de belas obras – cheias de detalhes e assinadas por artistas de peso, as molduras dos quadros impressionam e a luz ambiente ajuda a tornar a experiência ainda mais agradável. O único “porém” no nosso caso foi que visitamos a galeria em um sábado, e ela estava beeem cheia . Tá certo que deve ser sempre bastante movimentado, mas de uma maneira geral o movimento costuma ser mais tranquilo nos museus em dias úteis.

Natasha no Jardim de Monet :)

Mais alguém teve esse livro? Obrigada, mamadi, por despertar em mim o interesse por esse incrível artista quando eu ainda era tão pequenininha. :)
Mais alguém teve esse livro? Obrigada, mamadi, por despertar em mim o interesse por esse incrível artista quando eu ainda era tão pequenininha. :)

Apesar de desde a entrada TUDO ter me impressionado, o grande momento ainda estava por vir…

Há algumas semanas, a Helô Righetto fez um post para o Aprendiz de Viajante sobre o museu Marmottan Monet, de Paris (clique aqui para ler), e eu deixei um comentário contando uma história que preciso reproduzir aqui:

“Nunca vou esquecer o dia em que minha mãe me deu o livro ‘Linéia no jardim de Monet’. Eu devia ter uns 8, 9 anos e lembro de ter ficado completamente encantada por aquelas paisagens que a pequena Linéia estava explorando. Desde então sonho em ver pinturas de Monet de perto. Espero realizar esse sonho looogo.”

Pois é, minha gente, eu não sabia que tinha Monet aqui em Londres, ali na National Gallery. =O

Eu tinha ido lá na minha primeira vez na cidade, aos 17 anos, mas confesso que foi um passeio “adolescente com preguiça”, e eu não dei o devido valor àquilo tudo. Dessa vez, porém, foi muito diferente. Andando pelas salas e apreciando as obras eu me emocionei. MUITO. E quando avistei de longe esta obra meu coração acelerou:

Eu imaginei a Lineia nos Jardins de Monet. E quase chorei de felicidade... :')
Eu imaginei a Linéia no Jardim de Monet. E quase chorei de felicidade… :’)

Sério, como diriam os comentaristas de tevê, “foi uma emoção inenarrável!”. :)

E Monet é só um dos caras incríveis (quaaaase usei um palavrão, mas me contive – viu, mamadi? :) com obras expostas na National Gallery de Londres. Como você viu ali em cima, Van Gogh, Cézanne, Renoir e Da Vinci também estão representados lá, além de Michelangelo, Manet e muuuitos outros grandes nomes,

Ou seja, basta apreciar um pouquiiiinho o mundo das artes para curtir bastantão a visita à National Gallery. Aliás, A visita, não. Pra poder ver tudo com calma, ver tudo direitinho, curtir cada detalhe dos tesouros reunidos lá é preciso pelo menos umas 100 visitas. hahaha

Tem muita coisa MESMO – algo em torno de 2.300 pinturas! 

Este, os girassóis de Van Gogh e os jardins de Monet vão lá pra casa. Se faltar parede a gente usa uns de colar, outros coloca no Piva, nosso gatinho. Que tal? haha
Este, os girassóis de Van Gogh e os jardins de Monet vão lá pra casa. Se faltar parede para tanta ilustração/poster/quadrinho que compramos a gente usa uns de colar e coloca outros no Piva, nosso gatinho. Que tal? haha

Pra quem tem pouco tempo na cidade, minha sugestão é que antes de se mandar pra lá dê uma boa navegada no site da galeria (aqui!). Ele é bem completo e com certeza pode facilitar a vida de quem não pode passar hooooras lá. Neste link você conhece as 30 obras de maior destaque expostas na galeria, sabe um pouco sobre autores delas e descobre onde encontrá-las. Uma mão na roda!

Se você quiser aproveitar ao máximo seu tempo na National Gallery uma boa opção é adquirir um áudio guide (há vários disponíveis, com diferentes propósitos. Clique aqui para conhecer todos). Eles são pagos, mas são excelentes para uma visita com calma, já que apresentam informações detalhadas sobre as obras da galeria, os artistas e muito mais! #ficadica

Como bom museu que se preze em Londres, a National Gallery tem uma lojinha liiinda, além de um bar, um café e um “Dining Room”. Tá tudo aqui.

Avaliação final da National Gallery de Londres

Claaaaro que demos 5 estrelas para a National Gallery, né? :)

ranking-estelar-The-National-Gallery

Pois é, não tem desculpa MESMO pra não ir. Como disse anteriormente, para ver tudo com a atenção que as obras e a própria galeria merecem é preciso mais do que uma visita. Porém, em uma duas horas bem planejadas dá pra apreciar bastante coisa. Programe-se!

Depois disso, bora espairecer um pouco na Trafalgar Square (sugestão: compra um lanchinho e senta na escada da praça pra saborear) e na sequência entrar na National Portrait Gallery, assunto para um próximo post. ;)

Beijobeijo,

Nah

Serviço

The National Gallery

Onde fica? NA Trafalgar Square

Horários: diariamente, das 10h às 18h. Nas sextas até as 21h.

Como chegar de metrô? A estação Charing Cross – Northern (preta) e Bakerloo (marrom) Lines – fica do ladinho! Mas também tem um montão de ônibus que passa por ali, inclusive o famoso “9”, que é oferece praticamente um tour pela cidade

Quanto paga? A entrada para ver o acervo fixo da galeria é gratuita, mas existem algumas exposições temporárias que são pagas. Detalhes aqui.

Assine nossa newsletter!

Eieiei, não vá embora sem antes assinar nossa newsletter. Você vai passar a receber os posts novos do blog por email! ;)

Assine nossa newsletter!

Assine nossa newsletter e receba novidades!

Digite seu nome e e-mail. Você receberá um pedido para efetivar o cadastro. =)

Dê vida ao Pra Ver no Mundo. Comente!

Parceiros

Booking.com

Siga-nos

24 thoughts on “A incrível National Gallery de Londres

  1. AMO a National Gallery e adivinha so? Esse quadro do Monet (Westminster) foi uma das minhas primeiras compras e Londres e eu mandei pra minha casa no Brasil, pra enfeitar meu quarto.
    Monet eh meu pintor favorito e sempre que vejo seus quadros sinto uma emocao muito grande, me tocam profundamente. Voce notou que lado a lado na NG tem 2 quadros do Monet da Ponte Japonesa de Giverny? Eles sao a mesma paisagem mas a pintura eh bem diferente pq na mais recente delas ele ja estava com o problema de cataratas tao avancado que ele mal podia enxergar. Da uma olhada no google e compara as duas. Tao lindo que so em falar da vontade de chorar. Em junho realizarei meu sonho e visitar os jardins dele, la em Giverny. Ja to com passage comprada e nao consigo me controlar de ansiedade!
    Parabens pelo post! :)

    1. Poxa, que legal sua história, Thais.
      Siiiim, eu observei os dois quadros. Incrível demais notar as diferenças entre um e outro, né?
      Monet é muito amor!

      Que legaaaal que você vai pra lá em junho. Aproveite muuuito. :)

      Espero realizar esse sonho logo também!

      Obrigada pela visita, pelo comentário e pelo elogio. hehe

      Sempre bom ver você por aqui.

      Beijão

  2. Oi, Nah!!

    Tamo junto no amor por Monet (Manet, Renoir e Cézanne também, né???). Minha cara quando entrei no museu: =O (acompanhado de um belo puta que pariu!, desculpa aí, mamadi da Natasha!)

    Afinal, todos aqueles quadros que eu babava quando via nos livros estavam ali, originais e intactos, na minha frente. Tocáveis (embora não se possa tocar). A história estava ali, bem diante dos meus olhos. Fiquei emocionada em dezenas de momentos dentro do museu (eu passei um dia inteiro por lá), embora tenha ficado ainda mais na sessão Impressionismo do Musée d’Orsay só por razões de ter mais quadros dessa galera afrancesada.

    E como vc disse, precisa nem ponderar sobre ir, né? Qual a possibilidade de ir a Londres e não cair na Trafalgar Square? Nenhuma. Turistada, cola lá que é sucesso.

    Beijo!!

    1. Muuuito amor, né, Marla?? <3 <3 <3
      É isso aí. Não tem como não se encantar com tanta beleza. :)
      Não gosto de falar "tem que ir", mas acho que tem que ir. hahahaha

      Obrigada pela visita e pelo comentário, amada. :)

      Beijão!

  3. Eu tb tive esse livro da Lineia!!! Acho que foi uma febre na época né? A National Gallery é demais, fui logo no meu 1o dia em Londres e gostei muito de pegar um audio guide. Como eu tinha o London Pass, já estava pago.

    1. Que legal, Fernanda! :)
      Não sabia que tinha sido febre. Acho que eu era muito nova para entender o que era um best seller. hehe
      Quero voltar lá para aproveitar os áudio guides. Deve ser realmente muito bom!

      Obrigada pela visita e pelo comentário.

      Beijos!

  4. Que lindo filha! Gostei tanto da descrição da galeria que, por instantes, me teletransportei (ou compute transporter?). Fiquei feliz que o livro da Lineia nos Jardins de Monet tenha marcado uma época tão linda de sua vida (infância). Lembro como se fosse hoje quando escolhi esse livro para você. Um dia você precisa ver uma coleção de livros que o vô tem sobre grandes mulheres da história e um deles fala sobre uma (que infelizmente não lembro o nome) que foi a paixão de Monet! bjs

    1. Que bom que gostou, mamadi. Fiz com o coração cheio de emoção; acho que isso ajuda, né? :)
      Que legal saber que você se lembra desse dia. Mostra como pensamos parecido. <3
      Opa, vou lembrar de pedir pro vô esse livro emprestado. Fiquei curiosa.
      Beijobeijo!

    1. Eu acho que sim, Helô. E serviu para me mostrar que meu coração está saudável. hahaha
      Senti uma palpitação, mas sobrevivi. Ufa! :)
      Beijobeijo, amore.

    1. Que bom que gostou, Denise. :)
      Pois é, é importante já vir pra cá sabendo o que tem pra ver, né? hehe
      Obrigada pela visita e pelo comentário.
      Beijos

    1. Que bom ver você por aqui, Dé! :)
      Ganhei meu dia sabendo que você curtiu o post, porque sei que você é quase uma crítica de arte. hehe
      Obrigada pela visita e pelo comentário. ;)
      Beijobeijo

  5. Olá, Natasha!
    Agradeço pelas informações sobre a National Gallery, espero um dia poder conhecê-la, já que nas duas idas a Londres, o foco não foi a visita a museus e afins, e sim, um roteiro “Beatles”. Sinto muito que a temporada de vocês aí esteja terminando, porque ficaremos nos sentindo órfãos dos posts tão interessantes sobre a nossa querida Inglaterra. Mais uma vez, parabéns e abraços.
    José Júnior.

    1. Oi, José. Tudo bem?
      Adorei seu comentário. Muito obrigada pelo carinho e por nos acompanhar. :)
      Mas, ó, eu tenho uma boa notícia pra você: apesar de estarmos voltando pra casa ainda temos muuuuuitos posts para escrever. Sério mesmo, acho que demoraremos pelo menos um ano para publicar tudo. hehe
      E a outra boa notícia é que nossa próxima vinda está quase certa. E nem vai demorar tanto.
      Pode continuar nos acompanhando. Vamos ficar felizes demais em vê-lo por aqui sempre.
      Abraços!
      Natasha & João

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code

Recentes

NATASHA & JOÃO

Em 2010 fomos fazer um intercâmbio em Londres e lá nasceu o blog. De lá pra cá muita coisa mudou, menos a nossa vontade de explorar o mundo.

Cadastre-se e receba conteúdo exclusivo!

* campos obrigatórios