Protesto contra o uso de animais em laboratório em frente ao Parlamento

Um dos motivos que me levaram a querer dar um tempo de Curitiba foi a previsibilidade da cidade. A capital do Paraná é uma grande cidade e, em alguns aspectos, um bom lugar pra viver.

Parque Barigui: a praia curitibana

Parque Barigui: a praia curitibana

Mas o desenvolvimento que percebemos por lá nos últimos anos não foi capaz de apagar alguns aspectos culturais que, na minha visão, não são bons. Curitiba e seu povo nunca deixaram de ter uma mentalidade provinciana.

E acho que o pessoal gosta disso – de preservar uma essência de cidade pequena em meio ao caos urbano. Por favor entendam que isso não é uma crítica. É apenas a visão que tenho da minha cidade.

Dito isso, quem não gosta dessa mentalidade e de outros aspectos da cultura curitibana que aqui não convém dizer, se manda e busca lugares em que possam viver diferentes experiências, esperar o inesperado, sentir novos cheiros, ver outras pessoas, etc.

O lugar perfeito para ter essa experiência (pra mim) sempre foi Londres. E quanto a isso não podia ter acertado mais em cheio.

Aqui a vida passa diferente. O tempo voa! Mas no verão o sol teima em não querer dormir – 22h ele ainda está de pé.

As coisas acontecem e você sente que faz parte delas. Sejam elas o lançamento do novo iPhone, grandes eventos esportivos, decisões políticas que vão afetar o mundo ou mesmo um protesto contra o uso de animais como como cobaias.

E é sobre isso que quero falar. No nosso primeiro fim de semana aqui (há quase três meses) fomos para Westminster ver o Big Ben. No caminho uma barulheira e um pessoal nas ruas nos chamou a atenção. Eram centenas de pessoas protestando contra o uso de animais em laboratório. Era uma ação da WDail.

protesting

Com gritos como “Every six seconds an animal die! No more torture, no more lies!”, eles pararam em frente ao famoso parlamento britânico e ali ficaram por um bom tempo, distruibuindo panfletos, gritando para os parlamentares e esperando ser ouvidos.

protesting-1

Isso me fez pensar na questão que eles estavam propondo. Por um lado dou total razão aos manifestantes. Afinal, quem somos nós para usarmos pobres bichinhos indefesos para testarmos nossas insanidades?

protesting-2

Mas, por outro lado, em muito, a evolução da ciência e a cura de doenças se deve aos ratos, macacos e demais animais que sofrem com eletrodos conectados aos seus corpos e com drogas recém produzidas.

protesting-3

Questão bastante polêmica, mas que gera uma boa discussão. O que você pensa a respeito?

Pra mim não só pensar sobre o assunto foi importante, mas também pra ver o nível de engajamento dos ingleses com relação a uma causa importante. Impossível não os invejar e sonhar sobre uma realidade semelhante no Brasil.

Do jeito que as coisas andam o máximo que podemos esperar é uma revolta em massa contra o novo técnico do time da seleção brasileira.

Confira um vídeo com um pouco do protesto:

Dê vida ao Pra Ver no Mundo. Comente!

Share Post
Written by

Jornalista, 31 anos. Vivendo na Itália. Autor do Pra Ver no Mundo e sócio da London, agência de marketing de conteúdo. Vejo o home office e a vida de viajante como um estilo de vida.

Latest comments
  • Isso é um ato de pessoas de primeiro mundo eles pensam diferente(outra mentalidade).e concordo totalmente com eles tb,isso é cruel mesmo com os animais,por outro lado a ciencia encontra curas para a medicina ,com isso o certo seria a ciencia encontrar outras formas para desenvolver curas para a humanidade…enfimm tudo que tenho a comentar sobre isso…No more!

  • gente! amei a idéia dos vídeos!
    cada vez q vejo um q vcs colocam, me sinto mais perto d londres.. ai falta mesno d um mês!! ahhhhhhh hehe
    bjos e mais uma vez parabéns

  • Claro que sou contra abusos e atrocidades ( mutações exageradas e experimentos sem sentido), existem maneiras de simular o efeito de drogas em computadores e em outros sistemas biológicos (in vitro).
    Mas é impossível prever com exatidão e precisão a reação em organismos de animais e sempre será necessário a utilização de animais com sistemas biológicos parecidos com os nossos.
    A utilização de animais em pesquisa não é a esmo como se pensa, (pelo menos no Brasil), toda universidade que pesquisa tem um comitê interdisciplinar de ética e é ele que autoriza ou não e quantos animais podem ser utilizados e de que forma, e sempre pretendendo dar a forma mais digna de viva para o bichano.
    Acredito que esse tema faça muita fumaça pra pouco fogo, a evolução da ciência nos trás muitos mais benefícios e infelizmente esse é o preço.
    O pior é quando usam você de cobaia como nos transgênicos e medicamento sem efeitos conhecidos.
    Nunca tinha comentado no blog, agora tirei o atraso
    Abraço pra vc jones meu brotherrrrrrrrr..e bjs pra vc Nah !

    • Pooow, Ferdisnands, mandou muito bem nesse primeiro comentário, viu? =) hehe
      Super concordo com você e sei que você tem autoridade para falar do assunto, por isso acredito em tudo. hehehe

      Espero que apesar de só ter comentado hoje, esteja nos acompanhando sempre! ;)

      Saudadonas de você, viu?!

      Beijos,
      Nah.

  • João

    Grande Fer, falou tudo. Legal saber que existe todo esse controle sobre o uso dos animais. Sobre a questão de que somos cobaias da indústria farmacêutica concordo plenamente. Hoje mesmo estava lendo sobre a máfia da medicina.

    Abraço, irmão!!!!

  • animais n têm q morrer assim, afinal somos animais tb

LEAVE A COMMENT