EDITORIAS
Boas histórias de viagem por um casal de jornalistas

Dedicamos dois dias de nossa viagem de dois meses pela Califórnia para explorar o Napa Valley – uma das mais respeitadas regiões produtoras de vinho do mundo – e seus arredores.

No primeiro dia rodamos de carro a Highway 29 (estrada base para explorar o vale vinicultor mais famoso dos EUA) e passamos por diversas cidades, em especial Sonoma e Napa. Durante o percurso, conhecemos as vinícolas Provenance, Beringer e Castello di Amorosa, algumas lojas e um supermercado onde compramos nosso almoço – um piquenique debaixo de uma árvore nos jardins de uma vinícola.

picnic napa valley - beringer

Mas os detalhes deste dia vão ficar para outro post. Temos fotos lindas e algumas boas dicas. Segura aí e vem comigo…

napa valley

Rolê de bicicleta por vinícolas californianas

No segundo dia, saímos cedo de Rohnert Park, cidade em que encontramos o hotel com melhor custo benefício da região. Lá, pagamos $49 na diária no Good Nite Inn, um hotel honesto que fica a cerca de 50km de Napa (a cidade), onde não encontramos nada por menos de $130!

Claro que com isso perdemos um tempinho na estrada, mas com o orçamento apertado, acabou sendo uma boa opção. 

hotel no napa valley - good nite inn

O Good Nite Inn, hotel no Napa Valley que foi nossa base, era bem honesto dentro daquele padrão de motel de estrada. Não tinha frigobar, mas a gente tinha cerveja. #comofaz? Pega gelo na recepção, enche a pia com ele e mergulha as IPAs maravilhosas nela.

Se no dia anterior nosso roteiro foi focado nos clássicos do Napa, agora era a vez de fazer um tour de bike pelo Dry Creek Valley, região produtora vizinha ao Napa.

O Dry Creek reúne mais de 60 vinícolas e é reconhecido pelos seus Zinfandel. O que mais me chamou a atenção na região foi que a experiência ali é mais simples e menos turística – bem diferente do que havíamos visto no Napa, no dia anterior. 

As vinícola são menores e, em sua maioria, produzem vinhos orgânicos. Além disso, as estradas são mais calmas e muito provavelmente você nunca vai achar um rótulo produzido no Dry Creek longe dali. E como é boa essa sensação de viver algo que você só poderá sentir novamente se voltar…

tour de bike napa valley-2

Eu sonhava em fazer um passeio de bike por vinícolas há tempos. Até porque carregava uma frustração da vez em que a chuva nos impediu de pedalar por vínicolas em Saint-Emilión, na França.

E, olha, tem algo mágico em rodar por estradas calmas, sentindo o vento no rosto, cercado por vinhedos e sabendo que no fim, além da paisagem maravilhosa, você ainda degustará alguns dos melhores vinhos da sua vida…

Bella Vineyards and Wine Caves

Um passeio de bicicleta por vinícolas no Napa Valley

O passeio não poderia ter sido melhor!

Alugamos as magrelas na cidade de Healdsburg, que fica a 80km de Napa. Foi tudo ótimo. As bicicletas (da marca Trek) eram muito confortáveis, confiáveis e tinham um bagageiro espaçoso em que deu até pra colocar a câmera DSLR, dentre outras coisas.

tour de bike dry creek valley california

No alforge tinha um kit de ferramentas, câmara reserva e bomba, caso o pneu furasse. Mas caso você não saiba trocar pneu é só ligar para o número de emergência que eles te resgatam.

Tá vendo aquele papel perto do guidão? Nele estava o mapa do roteiro que estávamos fazendo. Ajudou bastante a gente se localizar sem precisar pegar o celular.

Onde alugar bicicleta no Napa Valley

O que eu achei legal da Wine Country Bikes,  loja em que alugamos as bikes, é que além das bicicletas voltadas para o cicloturismo eles têm as de estrada (speed) top de linha, perfeitas para ciclistas experientes que gostam de percorrer longas distâncias.

Os preços variam de acordo com o modelo da bike, mas a diária começa em $39 para a bike da foto abaixo, que foi a que usamos.

wine country bikes - dry creek valley - california

Os tours personalizados/acompanhados saem por a partir de $139, mas eu sugiro que você navegue bem pelo site porque eles oferecem muita coisa diferente. Eu gostei muito da proposta dos passeios. Há desde roteiros para quem não está habituado a pedalar até percursos que ultrapassam os 100km. A gente escolheu um dos mais leves.

tour de bike napa valley-3

Nosso objetivo era pedalar devagar, curtir o sol, fotografar a paisagem, degustar um vinho orgânico e comer em uma lanchonete fundada no século XIX, dica que foi dada pela Amber, a simpática canadense que é a dona da Wine Country Bikes.

A Dry Creek General Store é uma parada imperdível na região.

dry creek valley

Não poderia ter sido melhor. Nosso destino foi a Bella Vineyards and Wine Caves em um passeio de 40km (ida e volta) por estradas calmas, cercadas por vinhedos e paisagens bucólicas, abrilhantadas por um céu daqueles que só a Calfórnia parece saber fazer.

dry creek valley

Em boa parte do caminho o que mais ouvíamos eram pássaros cantarolando e o vento que sacudia as árvores anunciando a chegada do outono. Os poucos carros que cruzaram nosso caminho eram guiados por motoristas bem respeitosos. #sonhodeciclista.

Vídeo do nosso pedal pelos vinhedos na região do Napa Valley

Foi um dia especial!

Tentamos mostrar um pouco do passeio, o que vimos e fizemos no vídeo abaixo. Conhecer a vinícola Bella foi uma das boas surpresas do passeio. A sala de degustação deles fica numa caverna embaixo dos vinhedos – mostramos tudo no vídeo. Dá o play e aproveita pra se inscrever no nosso canal no YouTube. Tem rolado bastante coisa por lá!

Leia também:

Por que ir além do Napa Valley

Perguntamos para o pessoal da Bella por que um turista deveria ir ao Dry Creek Valley – que a gente só conheceu porque alugou as bicicletas. A resposta deles foi “porque aqui se tem uma experiência mais simples, autêntica e em um ambiente menos movimentado.”

Faz sentido. Não avistamos ônibus ou vans de turismo em todo o trajeto que rodamos, ao contrário da muvuca que vimos no Napa um dia antes. Na Bella, havia pouquíssimas pessoas com a gente. Ficamos algumas boas horas por lá batendo papo e curtindo o sol.

Acabou sendo a experiência de enoturismo mais legal que tivemos na região.

O Napa Valley é lindo, tem vinícolas espetaculares e logicamente merece sua visita, mas se você puder dedicar ao menos dois dias de sua viagem pela meca dos vinhos californianos, recomendo que vá até o Dry Creek em ao menos um.

Você já foi para o Napa Valley? Deixe um comentário com a sua dica do que visitar por lá. Em meio a centenas de vinícolas, é sempre bom ter uma dica de quem já foi, né? Lembrando que em breve vamos falar sobre as que visitamos no dia anterior ao passeio de bike. 

Dica extra

Falando nisso, se você tem viagem marcada para o Napa Valley, recomendo fortemente que leia as dicas da Mari, do blog Ideias na Mala. Os posts extraordinários da Mari sobre vários destinos na Califórnia nos ajudaram muito a bolar o roteiro para esse e outros dias de uma viagem que foi épica.

Boa viagem,

João (com vontade de tomar vinho)

Quer ler mais histórias sobre ciclismo, cicloturismo e viagens de bicicleta?

Planeje sua viagem com a nossa ajuda!

Faça suas reservas de carro, hotel, seguro viagem e atrações com nossos parceiros. Você compra com segurança, bons preços e ajuda o blog  se manter firme e forte. A cada vez compra que você finaliza a partir de um clique no blog a gente ganha uma comissão e você não paga mais por isso.

Acompanhe a gente nas redes sociais! 

Twitter  |  Facebook  |  Instagram

Snapchat (praveremlondres)  |  Youtube

Dê vida ao Pra Ver em Londres. Comente!

Written by

Jornalista, 31 anos. Vivendo na Itália. Autor do Pra Ver no Mundo e sócio da London, agência de marketing de conteúdo. Vejo o home office e a vida de viajante como um estilo de vida.

Latest comments
  • Olá João! Admiro muito sua energia e disposição em praticar ciclismo, aliando o saudável ao agradável , pois ao mesmo tempo em que contempla paisagens incríveis, ainda pedala, mantendo corpo e mente sãos! Realmente, as vinícolas e a região são bastante interessantes, valeu por mais um post legal e que você continue com esse “pique” todo, nos presenteando com matérias tão legais, Abraços, José Júnior.

LEAVE A COMMENT