Cruzar a Itália de Norte a Sul de trem é assim…

pravernomundoDepois dos quase três dias que passamos em Milão, no dia 31 de agosto de 2012 refizemos nossas malinhas para atravessar a “terra da bota” de Norte a Sul até chegar a Reggio di Calabria, na belíssima região da Calábria, onde passaríamos um mês para finalizar o processo de cidadania italiana do João e, é claro, aproveitar a segunda parte da nossa lua de mel. 🙂

Segundo o Google Maps, 1.253km separam Milano de Reggio di Calabria (de carro!)
Segundo o Google Maps, 1.253km separam Milano de Reggio di Calabria (de carro!). É coisa, né?

Antes mesmo de sairmos do Brasil decidimos que faríamos esse trajeto de trem. Até daria para ir de avião, com a Alitalia, mas apesar de mais rápida (mais ou menos duas horas de voo, contra cerca de oito horas de trem), a viagem assim é mais cara (pelo menos era quando pesquisamos e continua sendo de acordo com a pesquisa que fiz hoje, como você pode observar na imagem abaixo) e muuuito mais sem graça. Afinal, nada como ver toda a paisagem da Itália da janelinha do trem, né?

Quer dizer, diz o João que a paisagem é maravilhosa. Eu não vi. 🙁 Pois é, sou daquelas que dorme 5 minutos depois do embarque (seja de trem, ônibus, carro ou avião!). O João fica de cara e tenta me acordar sempre que acha algo que, na opinião dele, eu preciiiiso ver. Aí eu acordo, vejo, acho lindo e dois minutos depois durmo de novo. 🙁 Bom porque a viagem passa rápido. Ruim porque eu perco o que há de melhor na viagem de trem: as paisagens.

A pesquisa que eu fiz para você revela que hoje (23/05/2013) a passagem mais barata de avião é 22 euros mais cara que a mais barata de trem. Além disso, aeroportos são sempre mais distantes do centro do que estações (principalmente das estações "Centrale" da Itália, que ficam, dãr, no centro de suas respectivas cidades. :)
A pesquisa “trem x avião Milão – Reggio di Calabria” que eu fiz para você revela que hoje (23/05/2013) a passagem mais barata de avião é 22 euros mais cara que a mais barata de trem. Além disso, aeroportos são sempre mais distantes do centro do que estações (principalmente das estações “Centrale” da Itália, que ficam, dãr, no centro de suas respectivas cidades. 🙂

Mas, enfim, pesquisamos bastante e concluímos que a melhor forma era ir de Trenitalia. E, antes que alguém possa questionar, esse não é um post pago, viu? É uma dica sincera, de dois viajantes que cruzaram a Itália usando os serviços dessa companhia e acham que vale a pena que outros viajantes façam o mesmo. 🙂

Fato é que comprar as passagens foi facílimo. Apesar de o site estar originalmente em italiano, no topo da página você consegue mudar tudo para inglês – o que facilita bastante pra quem, como eu, no parla italiano.

site-trenitalia

Pagamos 196 euros para os dois na passagem só de ida (porque não sabíamos ainda exatamente qual seriam nossos destinos pós-Calábria), indo na primeira classe.

jg
Lá vamos nós! 🙂

Mas, no fim das contas, não achamos que valeu gastar mais ou menos 40 euros a mais (20 euros por cabeça) por esse “luxo”. A primeira classe nem era tudo o que esperávamos. O espaço entre as poltronas era pouco maior que os da classe executiva e o único arreguinho foi um combo jornal + bolachinha + café bem do safado.

Só de ver essa foto me dá um soninho... :)
Só de ver essa foto me dá um soninho… 🙂

Porém, pode ter sido azar nos trens que pegamos nessa viagem, ou então nos trens que trabalham esta rota, pois depois viajamos outras vezes de primeira classe e compensou MUITO – mas isso é história para os posts da terceira parte da lua de mel, que vem logo mais (e você não perde por esperar. #tudumpá :).

Apesar de termos comprado nossas passagens pela internet, dá pra fazer isso também direto nas estações – e os preços não variam muito, não. Nas maquininhas, você consegue ver todos os destinos disponíveis, horários, preços, etc. Comprar nelas é uma ótima saída para quem não sabe muito bem quando vai sair de uma cidade e ir para outra, apenas sabe que vai.

As duas maquininhas aliadas dos que viajam de trem pela Itália: a de comprar a passagem e a de validar (pois é, tem disso. Não deixe de validar sua passagem para não ter que pagar multa!).
As duas maquininhas aliadas dos que viajam de trem pela Itália: a de comprar a passagem e a de validar (pois é, tem disso. Não deixe de validar sua passagem para não ter que pagar multa!).

Avaliação final

estrelinhas

No fim das contas, nossa única reclamação sobre essa longa viagem com a Trenitalia foi a falta de benefícios para a primeira classe. Pagamos a mais, queríamos mais, né? Fora isso, tudo lindo. Tá certo que a distância pesa contra essa opção, mas isso a gente sabia quando optamos por ir de trem, então não é motivo pra reclamar.

Pra quem curte um visu, acha um saco ter que chegar horas antes em aeroportos para os processos burocráticos pré-voo, não curte altura, é uma ótima opção – ainda mais não tendo uma low cost tipo Ryanair e Easyjet fazendo o trajeto.

Então, #ficadica. 🙂

E, agora, prepare-se. Os próximos posts terão cenas tipo estas…

Ai, Tropea... <3

o Sul da Itália "esconde" tesouros maravilhosos. Scilla é um desses tesouros. Passamos 15 dias lá e em nossos posts vamos convencê-lo a visitar essa pequena cidade calabresa.

um vulcão, MUITA história, ruas incríveis. Essa é Taormina.

Posso esperar sua companhia, né? O Sul da Itália vem aí, gente! \o/

Até logo mais. 😉

Beijos,

Nah.

Compartilhe nas redes:

Veja também

16
Deixe um comentário

avatar
9 Comentários do tópico
7 Respostas do tópico
0 Seguidores
 
Comentários mais recentes
Tópico de comentário em alta
8 Comentário do autor
NahCarla FariasNatashaAndréScilla: uma encantadora surpresa do Sul da Itália | Pra Ver Em Londres Recent comment authors
  Inscrever-se  
Notificação de
Thalita Uba
Visitante

Que viagem dos sonhos! Posta mais, posta mais! =)

Denise Pigosso
Visitante
Denise Pigosso

Meu Deus Natasha,
Comecei a ler agora os posts de vocês, conheci o blog a 3 dias, e to viciada!
É um sonho tudo isso, e vou viajando com vocês, enquanto não realizo, só posso no máximo uma viajem por ano e olhe lá economizando muito bem durante o ano.
heheh
Ainda bem que posso! 🙂
Vou continuar por aqui, adorei vocês, já lia os seus artigos na Liderança (ou era VendaMais? não lembro) e já gostava bastantão, agora virei fã!

Beijooos!!!

Deni

Christina
Visitante

Sabe o que eu adoraria? Fazer esta viagem de trem, mas parando em lugares estrategicos. AMO a Italia, talvez seja o meu pais favorito na Europa (mesmo sem conhecer muitos lugares) e aposto que cada regiao, cada cidade, cada esquina guarda um segredinho ou surpresa para o visitante.

Pri Bastos
Visitante
Pri Bastos

Nós optamos por fazer Munique > Florença de trem, também uma viagem de 8 horas, só pelo prazer de irmos olhando as paisagens *-* ansiedade matando agora que falta só um mês para a viagem osdufiodasfaisodf

Essas fotos no final estão prometendo posts excelentes, no aguardo haha

Beijo beijo

MaRamos
Visitante
MaRamos

Nah, como sempre dicas úteis e bacanas!!!!! Imagino que pela diferença de preço pra primeira classe vcs queriam um “plus”… mas acontece né…
e super ocmpartilho da sua atitude: em 5 minutos eu to dormindo.. pq eu sou BEM assim tbm! hehehehe bjosssss

André
Visitante
André

Olá Natasha, seu site está me ajudando muito, pois estou pensando em fazer a mesma em janeiro de 2015. Gostaria de ir para Amantea, fica na região da Calábria, existem trens diretos de Milano para cidades do sul?

Carla Farias
Visitante
Carla Farias

Cara, achei demais, na moral. Parabéns pela publicação!

Natasha & João

Somos um casal de jornalistas que viaja em busca de boas histórias para compartilhar com você desde 2010. Nosso objetivo não é apenas dar dicas de viagem sobre esse ou aquele destino, mas promover reflexões e inspirar.

nej_rodape

Assine nossa newsletter e receba dicas em primeira mão!