Custo de vida em Londres: (quase) tudo que você precisa saber sobre aluguel

Dando continuidade à série sobre custo de vida em Londres hoje a pauta é o mais temido item: o aluguel.

Já falamos aqui sobre os preços de supermercado caso tenha perdido o post.

aluguel em londres
Essa é a última casa que moramos em Londres. Arquitetura típica.

Custo de vida em Londres: dados de mercado

No ranking das cidades mas caras do mundo para se alugar ou comprar imóveis Londres só perde para Mônaco. Só. A informação é do Global Property Guide, site voltado a investidores interessados em comprar imóveis no exterior.

Pra você ter uma ideia do drama, a renda per capita no principado é de humildes 150 mil dólares, contra 36 mil dólares no Reino Unido. Um tanto injusto, não? Só pra ferrar a comparação ainda mais: no Brasil, choremos, o rendimento médio da população chega a pouco mais de 11 mil doletas. Dados do Index Mundi.

Estatísticas do Office for National Statistics, o IBGE do Reino Unido, apontam que os preços de aluguel em Londres chegam a subir até três vezes mais rápido do que em outras regiões do Reino Unido. Essa matéria do The Evening Standard, jornal que circula gratuitamente na hora da volta pra casa vai fundo na questão do aluguel. Vale a leitura se você estiver interessado em entender melhor a dinâmica do mercado.

the evening standard
‘Free Standard’ é o que os entregadores anunciam nas entradas do metrô. Este, na City.

Pelo seu bem, esqueça a conversão da moeda

A LSL Property Services, grupo que detém diversas marcas do mercado imobiliário britânico afirma que a média mensal de aluguel em Londres era de £743 em agosto passado.

O preço assusta, em especial se você pensa (e ganha) em real. O preço médio de £743 seria de R$ 3083 na cotação de hoje, 18/03/2014, quando a libra segue a R$ 4,15.

Mas se, por exemplo, você reside em Londres há uns bons anos, tem uma carreira construída ou um emprego seguro que lhe pague um bom salário o cenário muda.

Afinal, dessa forma você é 100% parte da engrenagem da economia local, com seus prós e contras.

Reflitamos: o aluguel pode ser caro, mas se em troca você tiver uma inflação sob controle, juros baixos, segurança para ir e vir e bons serviços públicos…a conta pode fechar, não?

aluguel em londres - canary wharf

Quanto custa o aluguel em Londres

Não quero dar respostas evasivas, mas isso é muito relativo. Vai depender, antes de mais nada, do que você quer.

Se está buscando um quarto para dividir a casa com outras pessoas considere um valor médio de £400 e £700. Você pode encontrar por menos e mais, claro. Mas essa é uma boa referência para um bairro legal na Zona 2, área central e com boas conexões.

O mapa do metrô de Londres mostra bem como funciona o sistema de zonas da cidade. A Zona 1 começa no miolo da cidade. As zonas mais distantes ficam na parte externa.
O mapa do metrô de Londres mostra bem como funciona o sistema de zonas da cidade. A Zona 1 começa no miolo da cidade. As zonas mais distantes ficam na parte externa

Se você está buscando um studio ou flat os valores podem oscilar de forma absurda. Eu sou meio ratão de imobiliária, gosto de acompanhar os preços do mercado imobiliário. Acho que é um misto de curiosidade jornalística com o fato de meu primeiro emprego ter sido office boy de imobiliária.

A diferença pode soar bruta, mas algo entre £900 e £1500 podem lhe render uma moradia interessante/muito legal em um bom bairro. Repito, tudo é relativo.

Se você puder bancar um valor superior vai encontrar lugares incríveis por valores ainda mais incríveis como também vai encontrar algumas pechinchas, provavelmente em bairros mais afastados e apartamentos mais simples.

A melhor dica pra você entender o preço do aluguel em Londres

O Rent Barometer reúne preços de apartamentos separados por bairro e tamanho: de studios a apês de cinco quartos. E pode confiar porque eu fiz a lição de casa. Os valores estão realmente dentro da realidade.

aluguel em londres - notting hill
Que tal morar em uma casa colorida em Notting Hill?

Sites para aluguel em Londres

Gumtree: é o site mais popular do Reino Unido. Tem uma oferta gigante de quartos e flats como também tudo o mais que você possa imaginar. O legal dele é que você vai encontrar muitos anúncios de pessoas e não só de agências, que tendem a ser mais burocráticas. O lado negativo é que golpes não são raros no Gumtree. Mas, vale o de sempre: fique atento e desconfie de ofertas boas demais para serem verdade. No mais, Gumtree é ótimo.

SpareRoom: melhor opção se você procura um quarto. Reúne anúncios de gente buscando e oferecendo flatmates. Tem de tudo ali. Foi por lá que encontramos nossa última casa em Londres. Vale dizer que você tem a opção de pagar por um serviço premium que dá direito a ver anúncios com prioridade e entrar em contato direto com os locadores. Custa £7 por semana. Nós usamos e nos ajudou muito.

Foxtons: tem uma ótima oferta em todas as áreas da cidade, o sistema de buscas é muito bom, os apês são na maioria bons, tem ótimas fotos e você pode filtrar a busca por longo prazo (12 meses) e curto prazo (até seis meses). O lado ruim é que os preços dos imóveis são mais caros que outros.

Rightmove: muita gente nos recomendou esse site. Ele é bacana porque reúne um pouco de tudo. Ofertas de flatshare e aluguéis de studios e flats de diversas imobiliárias e por preços mais acessíveis que o Foxtons.

Zoopla: bem parecido com o Righmove. Vale dar uma olhada para tentar achar outras opções, mas muitos agentes acabam se repetindo nos sites.

aluguel em londres - bairro
Um fim de tarde em Blackheath, região de Greenwich

Esses sites já vão ajudar bastante em sua busca. No mais, se você já sabe em que bairro quer morar uma boa dica é caminhar por ele e entrar nas imobiliárias. Todo bairro tem algumas que são bem parecidas como a da foto abaixo. Nunca testamos, mas certamente é uma boa opção se você já tem uma ideia de região que quer. E se você já teve uma experiência com esses agentes por favor comenta ali pra ajudar outros leitores, combinado?

aluguel em londres - imobiliária
Você vai ver pequenas imobiliárias como essa aos montes em praticamente todos os bairros.

Aluguel temporário em Londres

Tem crescido muito a demanda de pessoas interessadas em trocar hotéis por apartamentos para ficar alguns poucos dias em uma cidade. A gente mesmo adora. Já vivemos bons momentos e encontramos bons preços no AirBnb.

Nele você entra em contato com o proprietário e negocia diretamente com ele uma estada de dois, cinco, 30 dias ou mais. O site cobra uma comissão que varia de 6% a 12% do valor do aluguel.

Já usamos o site para ficar em Berlim e Roma e nos demos muito bem. O Wimdu é uma opção parecida. Não testamos, mas vale dar uma olhada.

aluguel em londres - casa barco
Em Londres você também pode morar em uma casa barco no Regent’s Canal.

Você tem uma dica?

Essas informações que você leu vão te dar um norte para achar seu lar definitivo ou temporário aqui em Londres.

 Mas como aluguel é um tema complexo que sempre levanta muitas dúvidas se você tiver alguma dica que não dei aqui por favor conta sua história nos comentários. Você pode ajudar outras pessoas!

 Estamos combinados? =)

Ah, e se você ainda não está na nossa lista de e-mails, aproveita: Novidades em primeira mão e surpresas exclusivas que estamos preparando! =)

Assine nossa newsletter!

Assine nossa newsletter e receba novidades!

Digite seu nome e e-mail. Você receberá um pedido para efetivar o cadastro. =)







Por dentro de uma verdadeira casa britânica

home-sweet-home2

Quando nos mudamos para nossa atual casa falamos no post Em busca do lar doce lar sobre a dificuldade de encontrar uma casa legal para morar e também sobre o golpe em que quase caímos. Mostramos algumas fotos, mas não apresentamos nosso cantinho para vocês, de verdade, como vocês merecem. =)

Por isso, hoje pensamos em fazer algo diferente: um vídeo mostrando exatamente como é o lugar em que moramos. Sinceramente?! Somos MUITO privilegiados. Nossa casinha tem cara de casa de verdade – o que a maioria que visitamos não tem.

Antes de você conferir todos os detalhes do nosso cantinho, aproveito para falar sobre algumas coisas que esqueci na hora da gravação (nervosismo bateu no meu primeiro vídeo. hehe).

Nossos “irmãos”

Como vocês verão no vídeo, e como falamos neste post, moramos com mais quatro rapazes:

*um escocês (o Gerry, que mora na primeira porta, e que tem praticamente uma casa toda só para ele – não divide nada conosco);

*um inglês (o Mark, que mora na segunda porta, e que vive palpitando em tudo o que fazemos);

*um português (o Luiz, que mora no sótão e que é muito gente boa – nos ensinou onde fica o mercado mais barato da região, o Morrison’s);

*um chinês (que até hoje não descobrimos o nome e que mora do lado do toilet!).

Nosso relacionamento com eles não é muito intenso. Nos damos bem com todos, mas não somos amigos. Logo que chegamos, o dono da casa (landlord, como eles chamam as pessoas que alugam casas) nos explicou que não poderíamos fazer festas, porque esse era o acordo entre a rapaziada.

Por um lado isso é muito bom, já que a casa está sempre organizadinha e ninguém se incomoda com bagunça alheia. Por outro lado isso é péssimo, já que muitas vezes sentimos falta de amigos por perto. Até pensamos em trocar de casa por isso, mas ao ver nosso vídeo você vai entender por que ainda estamos aqui… =)

Detalhes

nossa adorável rua
nossa adorável rua

Na cozinha, tudo é meu, teu, dele, nosso, deles; menos a comida. Dividimos talheres, pratos e panelas com nossos “irmãos”, mas temos nosso próprio frigobarzinho (que às vezes é pequeno para nossa fartura e o Mark, então, nos cede uma gaveta da geladeirona deles) e a comida ali é só nossa.

No valor do aluguel (£600 por mês, para nós dois), estão incluídas todas as contas: luz, água, telefone (ligações locais; para telefones fixos) e internet.

Chega de papo. Vamos ao vídeo, que mostra bem como é o nosso cantinho e que fará você entender como é uma casa tipicamente britânica. Os méritos do vídeo caprichadinho são todos do meu excelentíssimo. =)

Espero que vocês tenham gostado. Elogios e críticas ao meu desempenho são bem-vindos. hehe

Quer saber mais alguma coisa sobre a nossa casa? Deixe um comentário ou escreva para nós no contato@praveremlondres.com.br. Responderemos com o maior prazer! 🙂

Um beijo e até o próximo post,

Nah.